Início » Negócios » Sony vai demitir 10 mil na maior reestruturação da história da empresa, chamada One Sony

Sony vai demitir 10 mil na maior reestruturação da história da empresa, chamada One Sony

Por
6 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Uma das mais importantes gigantes japonesas de eletrônicos, A Sony, está mal das pernas. Com um ano fiscal que deve trazer lucros menores do que o esperado, a empresa anunciou hoje que planeja fazer a maior reestruturação da sua história sob a alcunha de “One Sony”. O objetivo dela, segundo o press-release, é “revitalizar e fazer crescer os setor de eletrônicos para gerar novo valor”. Em marketês, isso significa algo nas linhas de “ganhar mais dinheiro”.

Dentre as atitudes que a Sony irá tomar está a demissão de mais de 10 mil dos seus funcionários, sendo boa parte desses apenas transferidos para outras companhias para as quais a gigante japonesa deve vender parte dos seus negócios. Além disso a empresa pretende gastar 75 bilhões de ienes (ou 1,69 bilhão de reais) ao longo do ano fiscal de 2012 investindo em setores da empresa que devem trazer os maiores lucros.

Em quais setores especificamente essa grana será aplicada? Nas suas três principais operações, que são os seguintes: imagem digital, jogos e setor de aparelhos móveis. Além disso está nos planos da empresa investir também em mercados emergentes e reduzir a produção de TVs, que deve sofrer redução de 40% na quantidade de modelos lançados no próximo ano.

Com essa reestruturação completa, a expectativa da Sony é ambiciosa. Eles esperam abocanhar 70% de todas as vendas nos três setores, com uma receita aproximada de 8,5 trilhão de ienes (192,5 bilhões de reais) ao final do ano fiscal de 2014.

O que isso quer dizer para o consumidor final? Melhores produtos e serviços nas áreas em que a Sony já tem bastante experiência. Esse investimento tem que ser traduzido para itens que mais atraiam os olhos dos consumidores, caso contrário o caminho das pedras da Sony vai acabar em um longo e fundo precipício, se me permitem o drama adicional.

Mais sobre: ,