Início » Celular » Mozilla e Telefónica anunciam Boot to Gecko em celulares de baixo custo

Mozilla e Telefónica anunciam Boot to Gecko em celulares de baixo custo

Brasil será o primeiro mercado com celulares rodando Boot to Gecko.

Por
7 anos e meio atrás

São Paulo — A Mozilla e a Telefônica Digital, divisão do grupo Telefónica da Espanha, anunciaram hoje a disponibilidade de uma nova plataforma que deve trazer mais serviços e aplicativos para telefones de baixo custo. Batizada de Open Web Device, a plataforma usa a tecnologia do sistema Boot to Gecko, ainda em desenvolvimento, para fazer do Firefox o verdadeiro sistema operacional de dispositivos móveis.

A parceria entre a Mozilla e a Telefónica existe desde o Mobile World Congress deste ano (tem vídeo de demonstração no YouTube), quando as duas empresas mostraram protótipo de aparelho rodando o sistema Boot to Gecko. Dispositivos ficarão mais barato porque os aplicativos rodarão diretamente em HTML5 e padrões abertos da internet. Para o CEO da Mozilla, Gary Kovacs, a mudança é positiva num momento em que os usuários estão presos a algumas plataformas principais — nominalmente, iOS e Android.

Gary Kovacs, CEO da Mozilla Corp

Kovacs diz que a web para dispositivos móveis ainda está no começo. Devido a isso, é natural que outras empresas se proponham a produzir sistemas operacionais para celulares. O CEO fez uma defesa apaixonada da web como sistema aberto no qual indivíduos e empresas podem inovar. Para Kovacs, aplicativos específicos para um ou outro sistema cria uma exclusividade de plataformas que não deveria existir.

O Brasil será o primeiro país em que a plataforma OWD estará disponível. Executivos da Vivo (marca comercial da Telefónica no Brasil) explicaram que não há motivo para a plataforma ficar restrita a dispositivos conectados em sua rede. No entanto, de início a Vivo terá preferência para vender celulares com o Boot to Gecko, o Firefox embarcado e os aplicativos desenvolvidos em HTML5.

“Nós acreditamos que a web é a verdadeira plataforma. Não um ou outro sistema operacional”, afirmou Gary Kovacs numa coletiva com jornalistas.

A plataforma anunciada hoje contará com a mesma loja de aplicativos que a Mozilla pretende lançar em breve para o navegador em desktops, chamado de Open Web App Marketplace. A fabricante de software vem defendendo as web apps em detrimento de aplicativos específicos de uma ou outra plataforma pelo menos desde outubro de 2010, como atesta este artigo escrito por mim.

A principal vantagem dos aparelhos com o sistema do Firefox e a plataforma de apps desenvolvida em parceria com a Telefônica Digital reside no preço. O diretor do Centro de Inovação da divisão, Pablo Larrieux, afirmou que os aparelhos terão especificações de feature phones com recursos verdadeiramente de um smartphone. Mal comparando, penso que seja algo similar ao que a Nokia faz com o S40 — só que a tecnologia da Mozilla permite montar os apps em HTML5.

Falando em apps, o CEO da casa de software mostrou em slideshow ao menos um aplicativo escrito em linguagem aberta de internet. Nada menos que o discador que permite inserir o número e iniciar a chamada com outra pessoa. Até isso será construído em cima do que a tecnologia da web possibilita.

A Vivo aposta na tecnologia porque, com celulares mais baratos, mais gente estará usando a rede de dados da operadora e, assim, gerando mais dindin para o bolso espanhol.

Os primeiros celulares com Boot to Gecko devem chegar ao mercado no início do ano que vem.

Firefox não terá um Dropbox próprio, revela CEO

Conversei brevemente com Gary Kovacs, CEO da Mozilla Corporation, naquele papo de corredor básico durante um café. Tive tempo de fazer somente uma pergunta: sobre o serviço de armazenamento na nuvem da Mozilla. Kovacs foi assertivo em dizer que a empresa não tem qualquer plano de lançar algo para hospedagem de arquivos dos usuários. O CEO reafirmou que o Firefox Sync sincroniza a identidade do usuário (logins e senhas), bem como abas abertas, em diferentes máquinas. Este recurso estará também no Boot to Gecko.

Kovacs me contou que a plataforma para celulares não terá um recurso de nuvem fornecido pela Mozilla. Entretanto, a integração com Dropbox ou Box.net virá de fábrica para quem quiser usar.

Infelizmente, nenhum dispositivo com o sistema foi mostrado durante a reunião com jornalistas.