Início » Jogos » Nintendo fecha pela primeira vez no vermelho em 30 anos

Nintendo fecha pela primeira vez no vermelho em 30 anos

Empresa teve prejuízo de US$ 530 milhões no ano fiscal 2011.

Avatar Por

O gigante dos games Nintendo, ou Big-N para os íntimos, divulgou o resultado do ano fiscal de 2011 que fechou em março. Os números não foram nada bons. Prejuízo de 43 bilhões de ienes, o que gira em torno de pouco mais de US$ 530 milhões. É o primeiro déficit da Nintendo em 30 anos no mercado de games.

Que Mario?

O maior baque no orçamento da Nintendo foi a diminuição de vendas nos consoles, a queda do ano fiscal de 2011 foi de 29% comparado a 2010.

Mesmo com prejuízo é considerável o número de vendas da empresa no ano. Veja alguns resultados de vendas da Big-N:

  • 13,53 milhões de Nintendo 3DS
  • 5,81 milhões de Nintendo DS
  • 36 milhões de games para Nintendo 3DS
  • 60,82 milhões de games para Nintendo DS
  • 9,84 milhões de Wii
  • 102,37 milhões de games para Wii

Todos esses números de vendas resultam numa receita de 77,6 bilhões de ienes (cerca de US$ 964), mas grande parte disso não vai pros cofres na Nintendo e sim para produtoras, desenvolvedoras e lojistas. Menos de 3% vai diretamente para o caixa da empresa. No ano fiscal de 2010 a receita bruta de vendas superou a marca de 1 trilhão de Ienes. Se você pegar essa quantia em notas de mil Ienes e coloca-las lado a lado, da pra fazer um cordão que abraça a terra e a lua, duas vezes.

Alguns especialistas indicam que a popularização dos games em iOS e Android poderia ser o grande responsável na queda das vendas dos portáteis da Nintendo. A gigante japonesa já declarou diversas vezes que não pretende entrar no mundo dos smartphones, alegando que o que sabem fazer é videogame e que não vão desviar o foco da empresa. Com prejuízo ou não, a estimativa pro novo ano fiscal é positiva com previsão de aumento de 26% nas vendas, isso claro, considerando que o lançamento Wii U seja um sucesso.

Com informações: Edge

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ramon Melo
Não é a primeira vez. Essa é uma prática rotineira na indústria de videogames desde o Atari 2600, há 40 anos atrás. A Nintendo foi forçada a quebrar esta tradição por exigência dos acionistas na época do fracasso comercial do Gamecube, mas agora voltou à prática para conseguir concorrer com o PS Vita, que tem hardware bastante superior e também está sendo vendido abaixo do preço de custo.
Phillip
Acredito sim, a nintendo não foi a primeira empresa a ter a idéia de controles por movimento. Você é que tem que se informar mais.
Ramon Melo
Bom, para começar, o Wii foi lançado em 2005, numa época onde processadores dual-cores eram top de linha, celulares tinham teclados numéricos e o Orkut possuía mais usuários que o Facebook. O simples fato de você estar falando de Wii no ano de 2012 já demonstra que não tem inovação há muito tempo. Em segundo lugar, não só acredito como provo: http://en.wikipedia.org/wiki/EyeToy e http://pt.wikipedia.org/wiki/Sega_Activator . Repare que ambos já não usavam controles manuais e sim leitura corporal muito antes de 2005. [email protected]
Alisson Kalinke
?? Você acredita que existiria o PS Move ou o Kinect se não fosse pela Nintendo? lol...
@rbicalho
Com o preço apenas do hardware de um 3DS eu posso comprar uma biblioteca de 20 jogos e ainda posso migrar vários deles (exceto a Square, muquirana que só ela) entre os dispositivos. E a garantia de que os jogos funcionarão nos dispositivos, as atualizações nos games, mostram que a Nintendo precisa fazer mais, licenciar, talvez, para Android, a plataforma dela. Ou vender o kit do 3DS para ser equipado em telefones e se concentrar no conteúdo e no controle desse conteúdo.
Ramon Melo
Ah, sim, nisso eu concordo. Mas eu estava falando da notícia: prejuízo na Sony chama menos a atenção por ser uma empresa com tentáculos em diversas áreas e ter teoricamente uma estratégia integrada de vendas. Já a Nintendo depende do par console-videogame para manter as engrenagens rodando, por isso que chama mais a atenção.
Kessler
Amigo, eu concordo com o impacto do PS3 sobre a escolha da mídia. Mas o fato é que a Sony têm tido prejuízo somando todas as divisões.
Lucrecio
É um erro a nitendo não distribuir os jogos dela para outras plataformas, acho que eles fazem isso para alavancar as vendas dos consoles, mas não é todo mundo que compra um console só por causa de um jogo, eu acho que eles não teriam fechado no vermelho se tivessem, por exemplo, produzido versões de Zelda para Xbox e PS3.
Ramon Melo
Então, a não ser que você saiba exatamente quantas Bravias e quantos discos a Sony vendeu especificamente por causa do PS3, você não pode afirmar que ela teve prejuízo. Presta atenção nessa frase: você não sabe o impacto do PS3 nos negócios da empresa. É melhor ter um resultado abaixo do esperado do que ser chutada do mercado, como estava prestes a acontecer depois que a indústria pornográfica escolheu adotar o padrão HD-DVD. Curiosidade: o VHS estourou e se tornou o padrão mundial (desbancando o superior Betamax, da Sony) graças ao apoio dos produtores de pornografia, que representavam, na época, 30% das vendas globais de audiovisuais.
Ramon Melo
Eu vou ser bem sincero: o nível de qualidade dos jogos da Nintendo vale bem mais do que 10 dólares. De certa forma, eu compreendo a posição da empresa. Sair de um ecossistema onde ela intermedia todas as vendas e pode vender produtos por preços mais altos para outro onde a concorrência força preços ridiculamente baixos e ela passa a ser obrigada a pagar 30% da receita para terceiros só pelo direito de usar a loja não me parece lá uma decisão muito interessante.
Kessler
A divisão de TVs é a que causa mais prejuízo à Sony e a adoção do Blu-ray como mídia de filme é bem abaixo do esperado. Suponho que a estratégia não funcionou muito bem.
@rafaelwagner
Pois é, por isso que tão ficando no preju. Não querem por pouco, por muito que n~]ao conseguirão....
Gus Fune
Trolls: sempre fazendo meu dia. :)
Ramon Melo
Aí que está, ela não quer que você pague 10 dólares e sim 40.
Ramon Melo
Não seja exagerado. Há anos que a Nintendo não lança nada de novo, só sequências e mais sequências de jogos clássicos. Já tem bastante tempo que a inovação trocou de barco, bastante tempo MESMO.
Exibir mais comentários