Início » Internet » MediaFire aposta em serviço de armazenamento na nuvem com espaço ilimitado

MediaFire aposta em serviço de armazenamento na nuvem com espaço ilimitado

Por
7 anos atrás

Com o fechamento do Megaupload, sites de hospedagem de arquivos que serviam basicamente para disseminar conteúdo protegido por direitos autorais sofreram modificações para não ter o mesmo destino. Aproveitando o hype gerado em torno do Google Drive, o MediaFire foi reestruturado recentemente e virou um serviço de armazenamento na nuvem com um bom atrativo: possui espaço ilimitado.

Enquanto o Dropbox continua com os 2 GB iniciais, o Google Drive oferece 5 GB e o SkyDrive começa com 7 GB para novos usuários, o pessoal do MediaFire decidiu não limitar o espaço. Mas há uma pegadinha, claro: os arquivos armazenados em contas gratuitas devem ter tamanho máximo de apenas 200 MB. É um ilimitado limitado, já que os concorrentes recebem arquivos na casa dos gigabytes e alguns não possuem limites, como é o caso do Dropbox.

Cliente MediaFire Express envia arquivos para a nuvem com facilidade.

Leia também: Serviços de armazenamento de arquivos na nuvem: qual escolher?

Visitantes sem conta no MediaFire não podem mais enviar nenhum arquivo, limitação presente na maioria dos serviços de hospedagem atualmente. Para remover o limite de 200 MB por arquivo, é necessário pagar uma assinatura mensal. A distribuição de conteúdo por link direto está disponível apenas nas contas pagas; para usuários gratuitos será necessário entrar na página do MediaFire e visualizar a montanha de anúncios.

O plano pago mais básico do MediaFire é o Pro, que custa US$ 9 por mês. Nessa modalidade, cada arquivo pode possuir até 4 GB e a distribuição de conteúdo por link direto é liberada: são 100 GB de tráfego mensal. No plano Business, por US$ 49 mensais é possível enviar arquivos de até 10 GB, com direito a 250 GB de tráfego. Nas contas pagas os arquivos são salvos para sempre, diferente dos planos gratuitos, onde os arquivos são apagados automaticamente nas contas inativas.


(Vídeo do YouTube)

Contas pagas no MediaFire possuem várias vantagens. Entre elas, a remoção de anúncios na interface web, backup redundante de arquivos, download de pastas inteiras, segurança reforçada, estatísticas detalhadas de download de arquivos e suporte prioritário por email. O cliente de envio de arquivos, pelo menos, está disponível para contas gratuitas, com versões para Windows, Ubuntu, Fedora e Mac OS X. O upload é manual; os arquivos não são sincronizados automaticamente.

Com o espaço ilimitado oferecido pelo serviço, você poderá hospedar seus arquivos na nuvem sem medo. Isso se tiver certeza de que o MediaFire não terá servidores confiscados pela justiça, claro.

Com informações: OMG! Ubuntu!

Atualização às 18h17 | A notícia dava a entender que o MediaFire havia habilitado o compartilhamento de arquivos apenas para contas pagas, o que não é verdade. Usuários gratuitos podem distribuir conteúdo, mas sem link direto; será necessário visualizar a página de anúncios do serviço para fazer o download.

Mais sobre: ,
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.