Arquivo Celular

Rumor do dia: tablet de baixo custo do Google chega em julho

Paulo Higa
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Os rumores de que um Nexus Tablet seria lançado no mercado ainda em 2012 não são novos, mas novas informações mostram que o tablet do Google chegará ao mercado no mês de julho e será bastante acessível, com preços na faixa dos US$ 199 a US$ 249, competindo diretamente com o Kindle Fire, atualmente o tablet Android mais popular do mercado.

O tablet desenvolvido em parceria com a Asus possui tela de 7 polegadas. Inicialmente, 600 mil unidades devem ser fabricadas, mas a empresa de Mountain View espera vender até 2,5 milhões de dispositivos em 2012. De acordo com o taiwanês DigiTimes, o Google planejava lançar um tablet de entrada em maio, mas o design e os custos de fabricação não alcançaram as expectativas e o cronograma foi atrasado.

Igual ao Kindle Fire, só que do Google.

Com a plaforma Nvidia Kai, será possível trazer o processador quad-core Tegra 3 para o Nexus Tablet sem aumentar absurdamente os preços, o que pode afetar as vendas do Kindle Fire. Apesar da Amazon vender seu tablet por apenas US$ 199 no mercado norte-americano, o dispositivo possui um Android 2.3 extremamente modificado e não permite o acesso a Play Store; o usuário fica limitado a loja de aplicativos da Amazon. Ruim para a Amazon, bom para nós – se o brinquedo chegar ao Brasil, claro.

Se tudo der certo, o tablet de baixo custo será anunciado durante a conferência para desenvolvedores Google I/O, que acontece em San Francisco entre os dias 27 e 29 de junho. Como esperado, Asus e Google disseram que não comentam sobre rumores ou especulações do mercado.

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista, com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque