Arquivo Gadgets

SSD esconde arquivos com cartão RFID e apaga dados à distância

Paulo Higa
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Na semana passada, a fabricante chinesa RunCore anunciou um SSD que pode destruir todos os dados do disco com o toque de um botão. Agora ela foi mais além e revelou o Xapear, um drive que consegue apagar dados remotamente e possui uma partição que só pode ser acessada pelo usuário que possuir um cartão RFID com o código secreto.

O SSD possui duas partições: uma livre, disponível para qualquer um que conectar o dispositivo no computador e outra protegida, para arquivos importantes e secretos, que pode ser acessada passando um cartão RFID sobre o dispositivo. Após aproximar o cartão novamente, o Xapear emite um bip e a partição segura fica invisível, como mostrado no vídeo abaixo:


(Vídeo do YouTube

Outro grande diferencial do Xapear é um slot para cartão SIM. E não, ele não faz ligações (eu sei que você está imaginando uma pessoa conversando com um SSD neste exato momento) – ao conectar numa rede GSM, o drive pode enviar e receber mensagens de texto. Dessa forma, se você esquecer seu drive em algum lugar ou ele for roubado, basta enviar um SMS de qualquer celular para destruir todos os dados do disco. Quando a operação for concluída, o próprio SSD enviará uma mensagem de confirmação para o dono.

O Xapear estará disponível nas versões de 8 GB, 16 GB, 32 GB, 64 GB e 128 GB. Ainda não há preços, mas ele deverá ser bem caro. E apesar de ser chamado de SSD pela fabricante, o drive possui conectividade USB 2.0 e velocidades de leitura e escrita decepcionantes: 22 MB/s e 14 MB/s, respectivamente.

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista, com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque