Amazon pretende vender roupas, livros e mais no Brasil

Blogueiro da Veja diz que gigante do varejo venderá de "tudo".

Thássius Veloso
Por

Lauro Jardim, blogueiro da Veja, começou a segunda-feira noticiando o descontentamento da Amazon com a demora para adentrar no mercado brasileiro. De acordo com ele, a empresa está decidida a vender também roupas e livros físicos, entre outros itens. “Tudo o que a Amazon americana vende”, diz o blogueiro.

Não é de hoje que temos notícias sobre o início das operações da Amazon em território nacional. O próprio jornalista da Veja disse em outros momentos que a companhia se prepara para chegar por aqui, porém com livros digitais (e-books, como preferir) e com leitores de e-books (e-readers, como preferir). Claro que a Amazon tem particular interesse nos e-readers porque ela própria desenhou o Kindle. Reza a lenda que escrevo sobre o leitor de livros digitais mais vendido no mundo.

Aí está uma boa pedida de presente para o Dia dos Namorados

E o que seria “tudo o que a Amazon americana vende”? Basicamente, qualquer produto que atualmente encontramos em sites como Submarino ou Ponto Frio. De geladeira a cama; de videogame a lingerie. Resta saber se a suposta operação nacional da Amazon também comportará a venda de produtos de terceiros. Vendedores independentes podem se afiliar à Amazon dos Estados Unidos e também ofertar itens no catálogo da empresa. Para esses casos, como de praxe, o gigante do varejo abocanha uma parcela do valor da transação.

O jornal especializado em finanças Brasil Econômico informou em março deste ano que o projeto inicial da Amazon incluía a venda de itens menores, como CDs e DVDs, até setembro.

Consumidores interessados em comprar na Amazon vêm encontrando problemas relacionados à taxação dos produtos antes do envio. Como sabemos, não é todo tipo de produto que a Amazon americana se dispõe a transportar para o Brasil. Não obstante, decidiram recentemente cobrar sobretaxa de alguns compradores para a eventual necessidade de pagar custos mais elevados de importação.

A mamata de comprar no exterior e receber aqui acabou, de acordo com uma fonte do Tecnoblog que trabalha num dos órgãos envolvidos no imbróglio. Considere esse cenário e você perceberá que o desespero da Amazon de entrar num mercado em franco crescimento e pouco abalado pelas crises tem suas justificativas.

Thássius Veloso

Ex-editor-executivo

Thássius Veloso foi editor e editor-executivo do Tecnoblog de 2008 a 2014. Liderou o noticiário e cobriu de perto os maiores acontecimentos do mercado de eletrônicos de consumo, games e serviços. É jornalista, palestrante e apresentador de tecnologia na rádio CBN e no canal de TV por assinatura GloboNews.

Relacionados

Relacionados