Arquivo Internet

GoDaddy nega que Anonymous tenha atacado servidores

Rafael Silva
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Ontem a grande registar de domínios GoDaddy, que tem cerca de 45 milhões de endereços sob sua tutela, deixou milhares dos sites de seus clientes indisponíveis. Na ocasião um suposto integrante do grupo Anonymous reivindicou o crédito por um suposto ataque DDoS que seria o responsável por ter tirado os sites do ar. Hoje a GoDaddy liberou uma declaração oficial em que nega qualquer tipo de ataque e culpa apenas a si mesma.

Segundo a declaração do CEO da empresa, Scott Wagner, a indisponibilidade que deixou sites fora do ar por um total de 6 horas ontem “não foi causado por influencia externa, não foi um ‘hack’ e não foi um ataque de negação de serviço (DDoS)”. Eles afirmam que os sites ficaram fora do ar devido a “uma série de eventos internos de rede que corrompeu as tabelas de roteamento”, o que soa bastante como “fomos hackeados”. O executivo continua, dizendo que “nós implementamos medidas que devem impedir que isso aconteça novamente”.

Dado o posicionamento oficial, podemos tomar uma das duas atitudes: acreditar nele ou imaginar que, talvez, o ataque tenha acontecido de fato mas que foi um erro tão primário que a empresa teve vergonha de admitir. Já vi esse tipo de coisa acontecer com grandes empresas de web antes, então seria um pouco ingênuo não colocar essa possibilidade na mesa.

O fato é que não há evidência para suportar nenhuma das duas teorias – o GoDaddy não liberou detalhes técnicos provando que era um erro de rede e o integrante do grupo Anonymous que teria atacado a empresa também não fez muita questão de provar seu envolvimento. Por isso, eu tendo a acreditar na empresa que foi atacada, mas não deixo de achar que nesse mundo de tantos ataques digitais, ela tenha sido mais uma vítima que preferiu ficar calada.

Com informações: TechCrunch.

Rafael Silva

Rafael Silva tem 27 anos, estudou Tecnologia de Redes de Computadores e mora em São Paulo. Tem uma queda pela Apple na área de dispositivos móveis, mas sempre usou Windows em todos os seus notebooks e desktops. Vez ou outra fala alguma coisa interessante no Twitter: @rafacst. [Envie um email]

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque