Arquivo Aplicativos e Software

TomTom lança aplicativo de GPS para Android com mapas offline

Paulo Higa
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

A TomTom, empresa conhecida por fabricar aparelhos de GPS, lançou hoje seu aplicativo de mapas para Android. Com suporte a mapas offline, atualização vitalícia, navegação curva a curva e orientações por voz, a TomTom parece ter desenvolvido o produto perfeito para você transformar seu Android num GPS completo — isto é, se você conseguir usá-lo.

Minha conta do Google Play possui vários aparelhos registrados, desde smartphones mais básicos, como o LG Optimus One, até mais potentes, como o Galaxy S III. Tem até um tablet. Mas, ao acessar a página do aplicativo da TomTom, a informação é que ele não é compatível com nenhum dos meus dispositivos:

TomTom chega ao Android, mas só para alguns aparelhos | Clique para ampliar

Isso acontece porque a TomTom decidiu desenvolver o aplicativo apenas para telas com resoluções de 800×480 e 854×480 pixels. Após reclamações, a empresa disse estar “empenhada em suportar resoluções mais altas no futuro”, o que nós dá a entender que ele não deverá rodar em aparelhos low-end. Também é necessário ter Android 2.2 ou superior e bastante espaço na memória (para baixar os mapas do Brasil, é necessário ter pelo menos 397 MB livres).

Se você possui um aparelho compatível com o TomTom, a versão com o mapa brasileiro pode ser baixada na Play Store por R$ 80 — um preço bem maior que a média dos aplicativos, mas menos do que você pagaria num aparelho de GPS da marca (muitas vezes sem direito a atualizações vitalícias). Caso contrário, há alternativas, como Sygic, Copilot e Navigon.

Com informações: Gizmodo Brasil, The Verge.

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista, com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque