Arquivo Telecomunicações

Operadora acaba com neutralidade de rede na Alemanha

Lucas Braga
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Clientes da alemã Deutsche Telekom foram surpreendidos com um novo aviso sobre a nova política de uso da internet estabelecida pela operadora. A partir de agora, todos os clientes de banda larga fixa sofrerão com o término da neutralidade de rede. Os clientes que extrapolarem uma franquia estipulada terão velocidade de acesso reduzida. São 75 GB para você usar sua conexão como quiser, mas, depois disso, a velocidade de acesso para serviços externos à rede é limitada a míseros 384 Kbps.

Essa restrição não é boa nem para os usuários, nem para empresas que sobrevivem na web. Em um mundo onde smartphones, tablets e videogames passaram a usufruir da banda larga de casa e que serviços over-the-top como Netflix, Rdio e YouTube estão cada vez mais populares, 75 GB de franquia é muito pouco. Nessas condições, o uso desses serviços será comprometido. É uma forma de forçar que os clientes utilizem apenas os oferecidos pela própria operadora, que nem sempre tem o mesmo catálogo ou a expertise de atuação no ramo para entregar a melhor experiência possível.

Priorizar o tráfego interno em relação ao tráfego externo é uma ação que fere o princípio de neutralidade da rede. Como na Alemanha não existe nenhuma regulamentação específica quanto a isso para o setor de internet banda larga, não há muito o que fazer, principalmente porque a Deutsche Telekom detém mais de 60% do mercado de internet alemão. O próprio governo alemão não gostou muito da ideia e mandou uma carta para a operadora, que não necessariamente precisará modificar seu plano de ação.

No Brasil, o princípio de neutralidade da rede está sendo amplamente discutido no Marco Civil da Internet, que ainda não foi votado. Conheça mais sobre o projeto e veja o que ele procura mudar em relação à privacidade, conteúdo e neutralidade da rede.

Com informações: Convergência Digital

Lucas Braga

Autor especializado em telecom

Lucas Braga é analista de sistemas que flerta seriamente com o jornalismo de tecnologia. Com mais de 10 anos de experiência na cobertura de telecomunicações, lida com assuntos que envolvem as principais operadoras do Brasil e entidades regulatórias. Seu gosto por viagens o tornou especialista em acumular milhas aéreas.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque