Arquivo Celular

Canonical não se rende e promete Ubuntu Phone para 2014

Emerson Alecrim
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

O fracasso do Ubuntu Edge deixou meio mundo #chatiado, não só porque não veremos mais o aparelho tomar forma, como também porque pôs em dúvida a chegada de uma promissora plataforma móvel ao mercado. Mas Jane Silber, CEO da Canonical, garante que haverá novidades para o Ubuntu Phone já em 2014.

Em entrevista à CNET, a executiva revelou que há planos para o lançamento de um aparelho baseado na plataforma no primeiro trimestre do próximo ano. Silber não deu detalhes, portanto, não se sabe em quais mercados este dispositivo será disponibilizado, tampouco qual será o fabricante (ou, quem sabe, fabricantes).

Mesmo assim, a CEO fez questão de ressaltar desde já que as primeiras unidades do Ubuntu não serão excepcionais, pelo menos não em comparação ao Ubuntu Edge: “penso que uma experiência completa de convergência não acontecerá com a primeira gama de aparelhos com Ubuntu”.

Ubuntu Phone

Ubuntu Phone em 2014. Será?

Quando fala em “convergência”, a executiva se refere à dualidade de sistemas (Ubuntu e Android, precisamente), que era uma das promessas do Ubuntu Edge, assim como à capacidade de transformar o smartphone em um desktop. A declaração dá a entender que a Canonical está apostando nestas características como alguns dos diferenciais de sua plataforma, apesar da ausência anunciada do recurso para os primeiros aparelhos.

Mesmo havendo poucas informações, creio que realmente possamos esperar um Ubuntu Phone para 2014. A Canonical falhou em alcançar os 32 milhões de dólares no Indiegogo mas, por outro lado, conseguiu atrair atenção de possíveis fabricantes com toda divulgação acerca do projeto, assim como pôde avaliar melhor as suas chances no mercado móvel.

Ao The Guardian, o fundador da Canonical, Mark Shuttleworth (que passou o cargo de CEO para Jane Silber em 2010), explicou recentemente que, de fato, já há fabricantes e operadoras móveis interessadas na plataforma, embora nenhuma parceria tenha sido confirmada.

Shuttleworth parece mesmo convencido de que há espaço para mais um player no segmento de sistemas móveis. Na entrevista, ele afirmou que o Ubuntu poderia atender melhor aos usuários que querem apenas celulares para realizar chamadas e outras tarefas básicas do que o Firefox OS e o Tizen, por exemplo.

É uma expectativa contraditória, se levarmos em conta que o Ubuntu Edge foi projetado para ser um super aparelho e não um low-end, foco das mencionadas plataformas. Seja lá como for, a gente só espera que estas previsões todas deixem logo de ficar só na promessa.

Atualizado à 16:40

Emerson Alecrim

Autor / repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais, negócios e transportes. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém um site chamado InfoWester.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque