Finalmente: Nvidia decide dar mais suporte às suas GPUs no Linux

Emerson Alecrim
Por

Usuários mais assíduos de Linux sabem que o relacionamento da Nvidia com a plataforma não é dos melhores. Mas agora a empresa parece disposta a deixar esta impressão no passado: Andy Ritger, diretor de software Unix da Nvidia, acabou revelando recentemente os planos de estender o suporte das GPUs da marca ao sistema operacional de código aberto.

A intenção ficou clara depois que Ritger enviou um comunicado à Nouveau, principal grupo por trás dos drivers gráficos usados no Linux para hardware Nvidia, informando da liberação pública de documentações destes chips. Com estas informações em mãos, fica mais fácil desenvolver drivers abertos capazes de aproveitar todo o potencial das GPUs.

nvidia

O primeiro passo desta mudança de postura foi dado na última terça-feira, com a liberação de documentos que descrevem aspectos de VBIOS. A Nvidia confirmou também a disponibilização de um e-mail específico para suporte à comunidade e acompanhamento da lista de desenvolvedores mantida pela Nouveau.

Não está claro se a decisão da Nvidia tem como base o foco que o Steam está dando para o Linux e que resultou no SteamOS. Dá para apostar que sim: o fundador do serviço, Gabe Newell, chegou a declarar que a plataforma é o futuro dos jogos para PCs. O fato é que com Intel e AMD ajudando no desenvolvimento de drivers abertos para as suas GPUs (ainda que timidamente), a Nvidia é que sairá perdendo se as previsões de Newell estiverem certas.

Apesar de já ser mais colaborativa do que a Nvidia, a AMD parece também ter se inspirado no SteamOS. A companhia anunciou nesta semana que melhorará o suporte no Linux de tecnologias usadas em seus chips gráficos, como CrossFireX e Eyefinity.

Com informações: Polygon

Relacionados

Relacionados