Arquivo Brasil

Nokia anuncia Lumia 1020 e 925 no Brasil

No modelo com 32 GB de armazenamento, Lumia 1020 custa R$ 2.399.
Lumia 925 será produzido em Manaus e tem preço sugerido de R$ 1.799.

Paulo Higa
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Fernanda Camargo, gerente de produtos da Nokia, apresentando o Lumia 925

Fernanda Camargo, gerente de produtos da Nokia, apresentando o Lumia 925

Em evento realizado hoje no Rio de Janeiro, a Nokia anunciou seus dois novos smartphones para o mercado brasileiro. O Lumia 1020, uma câmera de 41 MP que faz até ligações e roda Windows Phone, chega ao país por R$ 2.399 no modelo com 32 GB de armazenamento interno. O Lumia 925, que se parece muito com o Lumia 920, mas traz corpo mais fino e leve, com bordas de alumínio, custará R$ 1.799.

Lumia 1020

O principal atrativo do Lumia 1020 é o sensor de 41 MP. As fotos gigantes tiradas pelo Lumia 1020 passam por um processo de oversampling: grupos de sete pixels são combinados em um único “super-pixel”, que mantém os detalhes da imagem e filtra o ruído. As fotos originais de 38 MP (7136×5360 pixels, em formato 4:3) ou 34 MP (7712×4352 pixels, em formato 16:9) podem ser reduzidas para uma imagem de 5 MP com alto nível de detalhamento.

nokia-lumia-1020-imagem-oficial

A alta resolução do sensor também permite dar zoom sem perder detalhes, diferente do que acontece no zoom digital. Como o Lumia 1020 tem sensor de 41 MP, ele não precisa “esticar” a imagem para dar zoom numa foto até determinado ponto. Isso é especialmente útil ao filmar: ao gravar um vídeo em 720p, por exemplo, é possível dar zoom de até 6x sem prejudicar a qualidade da imagem. Num vídeo em 1080p, o zoom é de 4x.

Neste artigo, nós explicamos todos os detalhes do funcionamento da câmera de 41 MP do Lumia 1020, incluindo a estabilização ótica de imagem, o flash de xenon e os dois microfones para captação de áudio. Também estivemos no anúncio do Lumia 1020 em Nova York e publicamos nossas primeiras impressões em vídeo.

O Lumia 1020 tem processador dual-core Snapdragon S4 de 1,5 GHz, 2 GB de RAM e tela AMOLED de 1280×768 pixels, com alta sensibilidade ao toque, que permite a utilização mesmo com luvas. Há 32 GB de armazenamento interno, bateria de 2.000 mAh e suporte ao 4G brasileiro. Ele chega ao Brasil nas cores branco, preto e amarelo, com preço sugerido de R$ 2.399. O acessório Camera Grip, que melhora a pegada e aumenta a autonomia, custará R$ 199.

Como dissemos anteriormente, a Vivo venderá com exclusividade um modelo do Lumia 1020 com 64 GB de armazenamento interno. O preço ainda não foi divulgado.

Lumia 925

O Lumia 925 é bem parecido com o Lumia 920, mas traz um corpo diferenciado: na traseira, temos o mesmo policarbonato de sempre da Nokia, enquanto as bordas são feitas de alumínio. Essa mudança deixou o aparelho 20% mais fino (8,5 mm de espessura) e 25% mais leve (139 gramas). O suporte ao carregamento sem fio não está mais presente (é necessário comprar uma capinha) e a tela IPS LCD de 4,5 polegadas foi substituída por uma de OLED, com a mesma resolução de 1280×768 pixels.

nokia-lumia-925-abre-2

No Brasil, o Lumia 925 tem suporte ao 4G nacional, 16 GB de armazenamento interno, 1 GB de RAM e processador dual-core Snapdragon S4 de 1,5 GHz. A câmera tem sensor de 8,7 MP, lentes Carl Zeiss e abertura de f/2,0. Ele deverá substituir o Lumia 920, que sairá de linha no país.

Produzido na fábrica da Nokia em Manaus, o Lumia 925 começa a ser vendido na próxima semana no Brasil, pelo preço sugerido de R$ 1.799. Nós brincamos com um protótipo do Lumia 925 quando a Nokia mostrou à imprensa os bastidores do serviço de mapas Here; confira nossas primeiras impressões.

O editor viajou para o Rio de Janeiro a convite da Nokia.

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista, com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque