Arquivo Gadgets

Sony vende MP3 player à prova d’água dentro de uma garrafa cheia de água

Paulo Higa
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Em um mundo lotado de smartphones capazes de reproduzir músicas em MP3, certamente está cada vez mais difícil vender players dedicados. A Sony lançou uma nova série de tocadores Walkman e, para tentar chamar a atenção dos consumidores, eles possuem resistência a água. Mas como mostrar esse diferencial de uma maneira mais legal? Vendendo o player dentro de uma garrafa cheia de água, claro.

sony-walkman-crop

A campanha de marketing foi feita para promover o Sony Walkman NWZ-W270. Trata-se de um player de MP3 bastante compacto, que traz controles nos próprios fones de ouvido. Ele foi desenvolvido para ser usado em atividades físicas, possui 4 GB de armazenamento interno e bateria com duração de oito horas. Uma carga rápida de três minutos dá 60 minutos de autonomia. Nos EUA, um modelo semelhante custa US$ 99,99.

Como o player é voltado para quem deseja ouvir músicas durante atividades físicas e não quer ficar carregando um smartphone, o que pode não ser confortável em determinados exercícios, o Sony Walkman NWZ-W270 foi colocado à venda na Nova Zelândia em máquinas automáticas localizadas em academias, por exemplo. É tão fácil quanto… comprar uma garrafa de água, olha só:

Claro, trata-se apenas de uma ação para chamar a atenção para o produto, então não dá para esperar que a Sony venda em breve seus smartphones à prova d’água dentro de uma garrafa de água, mas a ideia foi bem interessante. No Brasil, para destacar a resistência a água do Xperia Z1, a Sony costuma expor o aparelho dentro de um recipiente com água em lojas de operadoras.

Com informações: The Next Web.

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista, com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque