Arquivo Antivírus e Segurança

Versões piratas de Flappy Bird representam riscos de segurança

Giovana Penatti
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Flappy Bird foi tirado do ar por seu criador no começo da semana e deixou saudades um monte de aplicativos pegando carona em seu sucesso. No entanto, versões não-oficiais do jogo, feitos à sua imagem e semelhança, estão disponíveis para download e podem roubar dados dos smartphones Android em que forem instaladas.

Talvez por conta de seu design simples e facilmente copiável, que pode ser feito em menos de uma hora, o jogo foi clonado por gente mal-intencionada e disponibilizado para download com a missão de roubar dados do telefone.

As versões encontradas pelos especialistas em segurança não estão no Google Play, mas é possível encontrar suas APKs na internet e em lojas “alternativas” de apps e baixá-las no aparelho sem muita dificuldade. Confundi-las com o original também é fácil, já que elas têm até o ícone igual ao dele.

140212comment02

Alguns dos arquivos maliciosos são ANDROIDOS_AGENT.HBTF, ANDROIDOS_OPFAKE.HATC e ANDROIDOS_SMSREG.HAT. Mas, além da identificação dos nomes, é fácil de identificar se a versão baixada é um malware ou não na hora da instalação: basta observar as permissões solicitadas pelo aplicativo.

Enquanto o original apenas solicita acesso à internet e a tela sempre ligada, os outros pedem informações como o registro de chamadas, SMS (desde a leitura até o envio) e histórico de navegação. Há ainda versões que solicitam pagamento pelo app, que era totalmente gratuito, com renda obtida por anúncios.

Copycats do bem

No entanto, nem todas as versões não-oficiais de Flappy Bird querem seus dados. Há versões seguras e idênticas ao jogo original criadas só para divertir e, claro, render uma grana de anúncios aos criadores aproveitando o sucesso do outro.

Uma delas é um clone para Windows Phone, que é totalmente igual ao original, já que ele mesmo não foi lançado para a plataforma. Outra versão, esta para web, foi criada pela Play Dek para o Hao123, portal da rede social chinesa Baidu e traz como “extra” a parte social: dá para convidar amigos para jogar também, participar de um ranking mundial e conectar o jogo às suas redes sociais.

Com informações: INFO

Giovana Penatti

Ex-editora

Giovana Penatti é jornalista formada pela Unesp e foi editora no Tecnoblog entre 2013 e 2014. Escreveu sobre inovação, produtos, crowdfunding e cobriu eventos nacionais e internacionais. Em 2009, foi vencedora do prêmio Rumos do Jornalismo Cultural, do Itaú. É especialista em marketing de conteúdo e comunicação corporativa.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque