Arquivo Gadgets

Financie isso: Mini Mobile Robotic Printer, impressora que percorre o papel para imprimir

Emerson Alecrim
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Mini Mobile Robotic Printer

Nós costumamos ter uma relação de ódio com as impressoras: é o papel que enrosca, é a fila de impressão que trava, é a tinta amarela que você nunca usa que acaba e não te deixa imprimir mais nada, enfim. Mas este projeto que entrou em financiamento no Kickstarter hoje (10) promete tornar a tarefa de imprimir bem mais interessante: trata-se de uma mini-impressora robótica que trabalha percorrendo o papel.

Chamada de Mini Mobile Robotic Printer, o dispositivo é “mini” mesmo, pelo menos para os padrões de uma impressora convencional: possui 10 cm de altura por 11,5 cm de diâmetro e pesa cerca de 300 gramas. Você pode transportá-la facilmente em uma mochila ou bolsa.

Para funcionar, a impressora-robô possui uma bateria de lítio com autonomia estimada em uma hora de uso contínuo e que é recarregada via porta micro-USB (a recarga dura três horas). A comunicação com o computador ou dispositivo móvel se dá via interface Bluetooth. Há compatibilidade com Windows, OS X, Linux, Android e iOS.

Para a impressão ser feita, basta colocar a Mini Mobile Robotic Printer em cima do papel que, por sua vez, deverá estar sobre uma superfície lisa e sólida. Um conjunto de quatro rodas na parte inferior fará a impressora percorrer todo o papel para imprimir.

Os desenvolvedores do projeto planejam uma versão capaz de fazer impressões coloridas, mas não é o caso aqui: este primeiro modelo utiliza apenas tinta preta e, portanto, o máximo que é possível fazer é trabalhar com variações de cinza.

Combinando esta característica com o fato de a impressora ter resolução de apenas 96×192 dpi, a gente percebe de cara que a novidade é apropriada apenas para imprimir documentos mais simples. Ao menos a duração do cartucho de tinta convence: estima-se que a sua carga seja suficiente para imprimir até mil folhas A4. Cada impressão dura, em média, 40 segundos.

Mini Mobile Robotic Printer

Para a maioria das pessoas, impressoras não são itens absolutamente necessários, mas um dispositivo como este pode ser uma mão na roda para quem precisa imprimir documentos ao visitar clientes, por exemplo, ou simplesmente quer poupar espaço na mesa. Sem contar a reação das pessoas – inclusive a sua – ao se depararem com um robozinho se movendo sobre um papel.

Só não dá para saber se estes são motivos suficientes para atrair financiadores para o projeto. A meta da ZUtA Labs, empresa responsável pela Mini Mobile Robotic Printer, é arrecadar US$ 400 mil até 10 de maio deste ano. A campanha começou hoje e, até a publicação deste post, havia arrecadado pouco mais de US$ 30 mil; portanto, ainda não dá para estimar se este será um projeto que entrará para a lista de bem sucedidos do Kickstarter.

Mini Mobile Robotic Printer

Por que é legal? Porque estamos falando de uma impressora prática e fácil de transportar. E é um dispositivo com alguma coisa de robótica, oras!

Por que é inovador? Trata-se de um equipamento bem menos complexo que impressoras tradicionais. É verdade que há mais limitações quanto à qualidade de impressão, mas os desenvolvedores pretendem aperfeiçoar o projeto em futuras versões se conseguirem obter financiamento.

Por que é vanguarda? Porque, neste projeto, a impressora percorre o papel e não o contrário, como nos equipamentos tradicionais.

Vale o investimento? É necessário desembolsar pelo menos US$ 180 para ter uma impressora destas, mais US$ 10 de frete para quem mora fora dos Estados Unidos (o envio começa em janeiro de 2015). Vale a pela para quem vê vantagens em um dispositivo como este ou ficou bastante curioso. Só é necessário levar em conta que há alguns riscos, como a possível dificuldade de repor a tinta, processo que ainda não está claro.

Emerson Alecrim

Autor / repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais, negócios e transportes. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém um site chamado InfoWester.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque