Arquivo Gadgets

Conheça o Rufus Cuff, um smartwatch que mais parece um bracelete eletrônico

Giovana Penatti
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Já enjoou de ouvir falar em smartwatches? Tomara que não, porque temos aqui um exemplar novo para mostrar: é o Rufus Cuff, provavelmente o maior do gênero até agora, que parece mais um bracelete com funções smart.

20140403093728-RufusLifestyle

De fato, o Rufus Cuff é tão grande que a empresa responsável por ele prefere chamá-lo de comunicador de pulso em vez de smartwatch.

Ele se conecta (via Bluetooth, como de costume) ao seu Android ou iOS e, com tela de 3 polegadas, se torna uma espécie de emulador do smartphone: dá para atender a chamadas, participar de videoconferências (ele tem uma câmera frontal), enviar mensagens de texto, seja por voz ou digitação, tirar fotos à distância e receber avisos de que está deixando o smartphone para trás ao se distanciar dele.

Como de costume, o bracelete tem GPS e consegue desempenhar funções esportivas, como calcular passos e distâncias percorridas e calorias queimadas e, por ter Wi-Fi além do Bluetooth, também se conecta a outros aparelhos smart, como os itens smart da sua casa, caso você tenha algum.

Falando de especificações, temos processador Cortex A8, 2 GB de RAM (o produto final pode ter 4 GB), 16 GB de armazenamento, Android Kit Kat e resolução de 400×240 pixels na tela de 3 polegadas. Sim, ele é bem grandão, mas a empresa pensou em um design quase discreto: dá para deixa a tela virada para o lado interno do pulso. A parte que fica para fora é bonita e há várias cores planejadas.

O Rufus Cuff não tem nada de exatamente novo ou marcante em termos tecnológicos, mas já se mostrou atraente o bastante para que o objetivo de 200 mil dólares já tenha sido ultrapassado: até a publicação desse post, mais de 210 mil dólares foram arrecadados. A campanha vai até 27 de abril e, para garantir seu Rufus Cuff direto da primeira remessa, é preciso desembolsar no mínimo 279 dólares.

Giovana Penatti

Ex-editora

Giovana Penatti é jornalista formada pela Unesp e foi editora no Tecnoblog entre 2013 e 2014. Escreveu sobre inovação, produtos, crowdfunding e cobriu eventos nacionais e internacionais. Em 2009, foi vencedora do prêmio Rumos do Jornalismo Cultural, do Itaú. É especialista em marketing de conteúdo e comunicação corporativa.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque