Arquivo Internet

Microsoft cria canal que disponibiliza versões experimentais do Internet Explorer

Emerson Alecrim
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Todos os navegadores mais populares contam com versões experimentais distribuídas em canais dedicados a desenvolvedores e entusiastas, exceto o Internet Explorer. Mas isso até hoje: nesta segunda-feira (16), a Microsoft anunciou o Internet Explorer Developer Channel para, finalmente, corrigir este “deslize”.

O canal oferece uma versão do Internet Explorer que não se destina ao usuário final por conter recursos experimentais ou em desenvolvimento. É uma maneira de mostrar o que vem por aí e, mesmo tempo, obter feedback. Embora a Microsoft não tenha dado nenhum cronograma, já se sabe que o navegador será atualizado periodicamente para incluir novas funcionalidades ou ajustes. Não se trata meramente das tradicionais versões beta, portanto.

A primeira edição “dev” do Internet Explorer já chega com uma nova versão do Explorador do DOM (ferramenta para desenvolvimento), suporte para testes automáticos via WebDriver, melhorias no WebGL e compatibilidade com a API GamePad (permite o uso de joysticks em jogos web), por exemplo.

IE para "devs"

IE para “devs”: nova versão da F12 Developer Tools

Tal como acontece com a versão Canary do Chrome, o Internet Explorer para desenvolvedores pode rodar de maneira paralela à versão final já existente no computador, sem que uma instalação interfira ou substitua a outra.

Isso é possível graças ao uso do App-V, ferramenta da própria Microsoft que cria serviços virtuais para rodar aplicativos. O problema é que este software pode afetar o desempenho do navegador, razão pela qual a companhia recomenda o uso da versão para desenvolvedores unicamente para testes de funcionalidades.

O Internet Explorer para desenvolvedores tem cerca de 150 MB e está disponível para Windows 8.1 e Windows 7 com Service Pack 1. É possível conhecer os recursos em desenvolvimento ou que são considerados para versões futuras na página status.modern.IE.

Como destaca o início do post, os demais navegadores possuem canais semelhantes há tempos: o já mencionado Canary para o Chrome e o Aurora para o Firefox. Até mesmo a Opera Software já havia aderido à ideia com o canal Next.

Emerson Alecrim

Autor / repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais, negócios e transportes. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém um site chamado InfoWester.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque