Arquivo Ciência

Método contraceptivo do futuro poderá ser ativado ou desativado por controle remoto e durar 16 anos

Paulo Higa
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Um novo método contraceptivo deve aparecer em 2018, caso tudo dê certo com os testes clínicos. Desenvolvido pela empresa norte-americana MicroCHIPS, trata-se de um chip instalado por baixo da pele que pode ser ativado e desativado através de um controle remoto, sem necessidade de ir ao médico. Com doses de hormônio liberadas diariamente, o chip pode durar até 16 anos, quase a metade do período reprodutivo da mulher.

O chip mede 20x20x7 mm e pode ser implantado sob a pele das nádegas, abdômen ou antebraço. Todos os dias, caso o chip esteja ativado, será liberada uma dose de 30 microgramas de levonorgestrel, um hormônio já usado em outros métodos contraceptivos. O levonorgestrel fica armazenado em um reservatório de 1,5 cm de largura selado com titânio e platina.

microchips

A qualquer momento, caso queira engravidar, a mulher será capaz de desativar o chip com um toque no controle remoto. Um médico poderá ainda controlar a dosagem do levonorgestrel sem precisar fazer nenhum tipo de cirurgia. Quando o hormônio acabar, após 16 anos de uso, o chip pode ser removido ou substituído.

O chip ainda não está totalmente pronto porque, além da necessidade de se fazer testes para comprovar a segurança e eficácia do método, os pesquisadores estão trabalhando com criptografia do sinal do controle remoto para garantir que apenas o próprio usuário seja capaz de desativar o chip. Só depois é que ele será submetido para aprovação pela Administração de Alimentos e Drogas (FDA, na sigla em inglês).

Curiosamente, a ideia para o chip surgiu há dois anos, em uma visita de Bill Gates ao laboratório do engenheiro Robert Langer no Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT). Bill Gates e seus colegas perguntaram se seria possível fazer um contraceptivo controlado remotamente que durasse anos. Pelo visto, foi possível sim. O projeto está recebendo investimentos da Fundação Bill e Melinda Gates.

Com informações: MIT Technology Review.

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista, com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque