Arquivo Inteligência Artificial

Luva robótica quer ajudar a “tocar” a realidade virtual

Giovana Penatti
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Uma das coisas mais esquisitas em realidade virtual é não poder sentir o seu redor, apesar de enxergar tudo. Isso acaba limitando a imersão no mundo criado: em um jogo de tiro, por exemplo, a posição da sua mão no controle é bem diferente da que você vê segurando uma arma.

A Dexta Robotics tem um plano para melhorar essa sensação: uma mão robótica para ajudar a sentir o ambiente virtual.

dexa

Funciona da seguinte forma: quando, no mundo virtual, sua persona tocar algum objeto 3D, são enviados sinais para o receptores da luva sobre ele. A luva, então, oferece uma resposta ao criar uma resistência na sua mão. Dessa forma, você não pode, por exemplo, fechá-la se houver um objeto virtual ali, e a sensação é de estar segurando algo.

A tal luva se chama Dexmo F2 e é a segunda tentativa da Dexta em criar algo do tipo. Antes dela, a Dexmo Classic era focada em captar movimentos da mão. A F2, além de fazer isso, dá a sensação de resistência descrita acima.

Entre os possíveis usos da Dexmo F2 estão em games, animações ou manipulação de robôs, como pode ser visto no vídeo abaixo:

A mão biônica ainda está em desenvolvimento, mas os seus criadores prometem levá-la ao Kickstarter ainda neste mês para que sua produção em massa seja financiada. O objetivo é conseguir fazer com que o produto final funcione perfeitamente e seja mais barato que os semelhantes que estão no mercado. Para isso, são utilizados materiais e tecnologias mais baratas, como sensores de movimento e algumas peças de plástico (o “esqueleto” final deve ser feito de metal, ao contrário dos protótipos). A Dexta espera, assim, conseguir fazer com que a Dexmo F2 custe cerca de US$ 200.

Com informações: Meio Bit

Giovana Penatti

Ex-editora

Giovana Penatti é jornalista formada pela Unesp e foi editora no Tecnoblog entre 2013 e 2014. Escreveu sobre inovação, produtos, crowdfunding e cobriu eventos nacionais e internacionais. Em 2009, foi vencedora do prêmio Rumos do Jornalismo Cultural, do Itaú. É especialista em marketing de conteúdo e comunicação corporativa.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque