Londres testa semáforos que ficam abertos por mais tempo para ciclistas

Paulo Higa
Por

O prefeito da cidade de Londres, Boris Johnson, apresentou nesta sexta-feira (5) um novo plano para melhorar a locomoção pela cidade por meio de bicicletas: um sistema que detecta grupos de ciclistas e mantém os semáforos abertos por mais tempo nos cruzamentos.

A ideia, além de incentivar o uso das bicicletas, é amenizar o problema do trânsito nos horários de pico: na ida para o trabalho ou volta para casa, muitos ciclistas tomam as ruas de Londres, o que causa congestionamentos em cruzamentos movimentados. Com o novo sistema, esses ciclistas passarão direto pelos semáforos quando for possível.

londres-cs3

Duas tecnologias estão em teste, sendo uma baseada em radar e outra que opera com sensores térmicos. Essa última mede o calor emitido por grupos de ciclistas quando eles passam pela zona de detecção. Por enquanto, os testes se limitam à Cycle Superhighway 3 (CS3), uma das faixas exclusivas para bicicletas que passam pelo centro de Londres, mas o plano é expandi-los para toda a cidade.

Quando o sistema detecta um grupo de ciclistas, a abertura e fechamento dos semáforos são otimizados para reduzir os atrasos. A tecnologia, que Londres chama de SCOOT, já funciona para carros, por meio de sensores enterrados no asfalto que analisam as condições de trânsito em tempo real. Segundo a prefeitura, esse sistema diminui os congestionamentos em até 12%.

Com informações: Engadget.

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista, com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Relacionados

Relacionados