Arquivo Legislação

Procon Paulistano Digital: está mais fácil fazer reclamações pela internet

Paulo Higa
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Quem mora no município de São Paulo ganhou uma nova ferramenta para fazer reclamações contra empresas: o Procon Paulistano Digital. Anunciado em fevereiro pelo prefeito Fernando Haddad, o serviço começou a funcionar nos últimos dias e foi integrado ao Consumidor.gov.br, portal para registrar queixas monitorado pelo Governo Federal.

Na prática, o Procon Paulistano Digital serve como um segundo passo. Se a empresa já estiver cadastrada no Consumidor.gov.br, que inclui os principais bancos, lojas virtuais, operadoras de telefonia móvel e fabricantes de eletrônicos, você precisa fazer a queixa primeiro no site federal. Normalmente as demandas são resolvidas diretamente no Consumidor.gov.br — o índice médio de solução é de 80,4%.

procon-paulistano

Quando o problema não for resolvido, basta prosseguir no Procon Paulistano Digital, informando o protocolo do Consumidor.gov.br. Nos casos em que a empresa não estiver registrada no site federal, você precisa informar o CNPJ/CPF (ou o endereço) do reclamado. O Procon Paulistano Digital pede informações como a data de contratação do serviço ou compra do produto, valor gasto e o tipo de problema apresentado. Também é possível anexar arquivos, como notas fiscais.

Até então, o município de São Paulo não tinha um Procon — já existem mais de 800 Procons municipais no Brasil, em cidades como Rio de Janeiro e Belo Horizonte. A ideia do Procon Paulistano é complementar o serviço nacional (Consumidor.gov.br) e o estadual (Procon-SP).

O Procon Paulistano terá apenas atendimento digital, até porque o Procon-SP já prioriza o atendimento presencial e por telefone. A prefeitura afirma que apenas 9,72% das demandas do Procon-SP em 2015 foram por e-mail, enquanto os cariocas utilizaram o meio digital em 53,28% dos atendimentos.

Se você mora no município de São Paulo, pode registrar a reclamação nesta página. O portal também lista uma série de dúvidas frequentes de consumidores nas áreas de comércio eletrônico, TV por assinatura e telefonia móvel — o segundo segmento mais reclamado no Consumidor.gov.br, perdendo apenas para administradoras de cartão de crédito.

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista, com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque