Arquivo Internet

Google vai penalizar sites móveis com pop-ups chatos

Paulo Higa
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Uma das principais características do Google, para o bem e para o mal, é que o buscador tem o poder de influenciar a forma como as páginas são construídas. E o Google anunciou nesta terça-feira (23) que vai penalizar sites móveis que mostrem pop-ups escondendo o conteúdo da página — aquelas janelinhas irritantes com um botão de “fechar” minúsculo, que você nunca consegue encontrar.

A partir de 10 de janeiro de 2017, sites com anúncios que prejudiquem a navegação do usuário terão prioridade menor nos resultados de busca. O Google é claro ao informar quais práticas atrapalham a experiência, como pop-ups que surgem logo após o usuário entrar no site a partir do buscador (ou enquanto ele estiver visualizando a página) ou anúncios que precisam ser fechados antes de acessar o conteúdo principal.

pop-up-chato-google

O Google também se preocupou em fechar uma possível brecha nas regras. O algoritmo do buscador vai analisar a página e descobrir se existe alguma propaganda semelhante a um pop-up intrusivo. Assim, sites que tentarem alguma gambiarra, como banners gigantes ocupando todo o conteúdo acima da dobra, obrigando o usuário a rolar a tela para visualizar o que realmente interessa, também serão penalizados.

Segundo o Google, as regras são necessárias porque esses pop-ups são problemáticos em dispositivos móveis, onde as telas são menores — eu tenho certeza que você já tocou num banner acidentalmente ao tentar apertar o “X” ali no cantinho. “Isso pode frustrar os usuários porque eles não conseguem acessar facilmente o conteúdo que estavam procurando quando tocaram no resultado da pesquisa”, diz o Google.

Algumas práticas não serão penalizadas se utilizadas “de maneira responsável”, segundo o Google. Avisos legais, como os de captura de cookies e verificação de idade, continuam liberados. Além disso, o Google vai permitir que as páginas mostrem banners que ocupam uma parte razoável da tela e podem ser fechadas facilmente — como aquelas faixas que sugerem instalações de aplicativos, no topo da página.

Os sites terão pouco mais de quatro meses para se adaptarem às novas regras. Obrigado, Google.

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista, com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque