Ubuntu 10.10 remove suporte a processadores i586

Paulo Graveheart
Por

Se você usa um computador antigo com o Ubuntu para alguma coisa (sim, há muitos usos para máquinas aparentemente inúteis), pode se preparar: a versão 10.10 do Ubuntu não terá suporte a processadores anteriores à arquitetura i686. Isso abrange uma boa quantidade de processadores antigos (meu antigo Pentium 100 está na lista).

Um MMX com um dos modelos de coolers que eu mais odiei em toda minha vida.

Em termos práticos isso não afetará o consumidor final comum (que imagino eu já usa equipamentos com mais de 10 anos de vida), mas a mudança afetará alguns netbooks, thin clients (que rodem LTSP, por exemplo) e sistemas de baixo consumo, como o Geode LX.

No Bug Tracker do Ubuntu já existem até mesmo alguns usuários reclamando que a Canonical não fez um anúncio oficial sobre o assunto, possibilitando que usuários tomem medidas a tempo (leia-se: chorar, espernear e no final procurar outra distro compatível). Segundo o Barrapunto, processadores com o saudoso K6 (que fez dobradinha com placas PC-Chips em muitos computadores baratos do começo da década passada) também deixarão de ser suportados.

A razão para isso é poder oferecer otimizações que só estão disponíveis em arquiteturas mais recentes. Assim, teríamos um sistema mais rápido e com outras melhorias. Sinceramente, faz sentido: Existem centenas de outras distros que você pode usar em computadores antigos e o Ubuntu como sistema para máquinas mais novas só tem a ganhar com essa mudança. Infelizmente, perde com isso boa parte do mercado de thin clients… E você, que vai ter que pegar aquele Pentium 100 que servia como servidor proxy na sua empresa e instalar outra distribuição Linux. 🙂

Relacionados

Relacionados