Enfim, Beatles na iTunes Store

Juarez Lencioni Maccarini
Por

Os rumores (mais uma vez) se provaram verdadeiros. A Apple acaba de anunciar oficialmente: já podemos encontrar os Beatles na iTunes Store. Bem a tempo do Show do Paul McCartney em São Paulo, os Beatles e a Apple finalmente entraram em um acordo (não que isso tenha qualquer coisa a ver com a escolha da data pela Apple, mas enfim…).

Obviamente, os brasileiros estão de fora disso tudo. Para comprar as músicas do quarteto de Liverpool — ou qualquer outra na iTunes Store — é preciso ter uma conta americana. Não que não seja possível contornar isso com o famoso “jeitinho brasileiro”, mas que, em um mundo com tanta pirataria dá raiva ter que fazer malabarismos para tentar fazer a coisa certa, isso é inegável.

Como sempre, a Apple fez alguns vídeos publicitários sobre seu anúncio de hoje. Eles podem ser vistos no site da empresa.

Atualização | A Apple (do Jobs), juntamente com a EMI e a Apple (gravadora dos Beatles) emitiram um press release sobre o lançamento do dia. Veja o que Jobs disse a respeito:

“Nós amamos os Beatles e estamos honrados e animados em dar as boas-vindas a eles nos iTunes,” escreveu o CEO da Apple Inc. “Foi um caminho longo e árduo para chegar até aqui. Graças aos Beatles e à EMI, nós estamos agora realizando um sonho que tínhamos desde o lançamento do iTunes há dez anos.”

Trazer os Beatles ao iTunes tem sido uma jornada pessoal de Jobs há muitos anos. Como grande fã da banda, ele queria muito que eles deixassem de ser um das poucas ausências na loja que mais vende música nos EUA, a iTunes Music Store.

Os primeiros conflitos entre a Apple Inc. (empresa de Jobs e Woz) e a Apple Corps (holding fundada pelos Beatles, proprietária da Apple Records, gravadora da Banda) datam de 1978. Havia a acusação de que a empresa de computadores estaria infringindo a marca da gravadora. O processo chegou a um acordo em 1981: a Apple Computer (hoje Apple Inc.) concordava em não entrar no negócio musical e a Apple Corps concordava em não entrar na indústria de computadores.

Daí em diante foi uma sucessão de entraves judiciais. Se a interface MIDI do Apple II já fez a Apple Corps acusar a Apple Computer de infringir o acordo, imaginem só quando a iTunes Music Store foi lançada em 2003.

De alguma maneira (que provavelmente envolveu muito trabalho de advogados e grandes quantias de dinheiro), as duas Apples conseguiram fazer as pazes e hoje, enfim, o Fab Four chegou à iTunes Store, o primeiro serviço legal de download de músicas a oferecer as canções da banda.

Steve Jobs venceu sua cruzada pessoal, os americanos podem comprar Beatles no iTunes e nós podemos arquivar mais um desses rumores sobre a Apple que perduram por anos.

“Eu estou particularmente contente  porque não serei mais questionado sobre quando os Beatles chegarão ao iTunes,” disse o baterista-besouro Ringo Starr.

Nós também Ringo, nós também.

Relacionados

Relacionados