Nova iluminação do Cristo Redentor vai ser inteiramente de LED

Rafael Silva
Por

Uma das grandes vantagens da tecnologia LED é ser bastante econômica em termos de energia. O chamado light-emitting diode (ou diodo emissor de luz, em bom português) usa muito pouca eletricidade para emitir luz, além de gerar um brilho igual ou até maior quando comparado com outras tecnologias como o LCD. Por esse motivo, os LED não são usados apenas em telas, mas em lâmpadas e projetores também. E hoje vai ajudar a iluminar um dos maiores monumentos brasileiros.

A nova iluminação do Cristo Redentor vai ser inaugurada hoje às 19h, em comemoração aos 446 anos da cidade do Rio de Janeiro e 80 anos do monumento. Ela vai contar com mais de 300 projetores de LED de última geração, segundo a prefeitura. A economia de energia (e, consequentemente, de dinheiro também) é gritante: enquanto que a iluminação anterior gastava o equivalente à 40 chuveiros elétricos de energia, a nova vai gastar o equivalente a 2. O carro que leva turistas ao monumento também vai ganhar uma iluminação toda em LED.

O sistema de iluminação também é completamente informatizado, permitindo o controle de intensidade e temperatura de luz. Esse projeto foi concebido pelo artista plástico Peter Gasper, executado pela RioLuz e supervisionado pela Iphan.

Com informações: OGlobo. Foto sob licença CC do usuário kenjiys no Flickr

Rafael Silva

Ex-autor

Rafael Silva estudou Tecnologia de Redes de Computadores e mora em São Paulo. Como redator, produziu textos sobre smartphones, games, notícias e tecnologia, além de participar dos primeiros podcasts do Tecnoblog. Foi redator no B9 e atualmente é analista de redes sociais no Greenpeace, onde desenvolve estratégias de engajamento, produz roteiros e apresenta o podcast “As Árvores Somos Nozes”.

Relacionados

Relacionados