Universidade bane Androids na sua rede devido a bug

Android é banido em Princeton por falha ao gerenciar endereços de rede.

Rafael Silva
Por

A Universidade de Princeton, nos EUA, conta com uma rede sem fio que cobre boa parte do campus. Com ela os alunos podem navegar na internet e acessar os sistemas locais de bibliotecas e cursos, dentre outras coisas. Até o começo do mês de abril qualquer dispositivo era bem-vindo na rede, desde que suportasse o padrão de WiFi usado. Mas a partir do dia 5 a universidade passou a banir aparelhos Android da sua rede por causa de uma falha no sistema.

Redes WiFi detectadas durante o Campus Party 2011

O bug está na maneira como o sistema gerencia endereços IP em redes WiFi. O DHCP do roteador local concede um IP assim que o Android se conecta, mas depois de um tempo esse endereço expira e não pode ser mais usado pelo dispositivo. O bug faz com que o Android esqueça de renovar a sua permissão para usar o IP, então o roteador entende que ele ficou livre depois que expira. Mas dispositivos Androids continuam usando o endereço que lhe foi fornecido mesmo assim, o que tem causado problemas na rede.

Banir aparelhos com Android não foi uma decisão qualquer. Irwin Tillmans, um dos administradores de rede da universidade, reportou esse bug para o próprio Google em setembro do ano passado, mas aparentemente eles ignoraram ou não sabem como resolver ainda e por isso a universidade tomou a decisão. Segundo a análise dos administradores, esse bug foi detectado nas versões 2.1, 2.2, 2.3 e até 3.0 do Android e, em apenas um dia, mais de 400 aparelhos com esse bug se conectam à rede.

Ao detectar um deles, a universidade avisa o dono do Android do problema. Caso o bug ocorra novamente com o mesmo aparelho, ele é banido de usar a rede por tempo indeterminado. Ou até uma correção for liberada.

Com informações: Slashdot, Princeton Network Systems.

Relacionados

Relacionados