Arquivo Celular

Amazon Kindle, o tablet de 250 dólares

Yeltsin Lima
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Apesar de não termos nenhuma imagem ainda do Amazon Kindle, o tablet em desenvolvimento da Amazon (e que poderá vir a substituir o e-reader Kindle), já tem algumas especificações técnicas vazadas, através de um dos editores do blog de tecnologia TechCrunch. Apesar da expectativa, ele não será nenhum iPad-killer, possuindo uma tela de 7 polegadas capacitiva com suporte à multi-toque com apenas dois dedos (contra 10 11 dedos do iPad). A tela é “de verdade”, diferente da tela do Kindle normal que é e-ink.

Amazon Kindle Tablet

Amazon Kindle Tablet (Não é a imagem real do tablet)

Segundo algumas fontes, é provável que a Amazon lance a versão de 7 polegadas ainda esse ano e, de acordo com o sucesso dessa versão, lance uma segunda com 10 polegadas no próximo ano. O que a Amazon planeja, na verdade, é lançar um concorrente direto (inclusive com o mesmo preço e com o mesmo sistema operacional) do Barners & Noble Nook Color (para quem não conhece, uma livraria concorrente da Amazon, inclusive com lojas físicas).

A empresa também modificou totalmente o Android, afim de integrar o tablet com os seus serviços e não deu chance para escolha, já que o tablet não possui a famosa Android Market, nem nenhum dos aplicativos do Google, exceto a busca. O leitor de livros é via Kindle App, o aplicativo de músicas é via Amazon Cloud Player, o aplicativo de vídeos é o Amazon Instant Video Player e a app store? Amazon Android Appstore.

Resumindo, uma versão diferente de tudo o que você já viu por aí.

Para quem estiver se perguntando: mas, qual é a versão do Android? Bom, o autor do artigo no TechCrunch acredita que seja a 2.2. O problema é que, como essa versão é totalmente adaptada para o conteúdo da Amazon, é provável que os usuários nunca saibam qual seja a real versão do sistema operacional (ele não aparece como “Honeycomb” ou “Ice Cream Sandwich”).

Sobre o hardware: ele acredita que rode com um processador de apenas um núcleo, com 6GB de memória interna e poderá vir a ter um espaço para cartão SD (apesar do autor não ter achado nenhum slot). S versão inicial é apenas Wi-Fi, a bateria poderá durar cerca de 10 horas e existe uma porta microUSB (que provavelmente servirá para carregar a bateria). Ah, e ele não tem câmera.

A idéia da Amazon é criar um tablet barato e com isso vender “todos” os serviços da Amazon. Com o pouco espaço interno, tudo será “estocado” nos servidores da Amazon, além disso, um serviço será gratuito para os clientes que adquirirem o Amazon Kindle Tablet: o Amazon Prime. O serviço que atualmente é vendido pelo preço de US$ 79 por ano, permite frete gratuito sem nenhum valor mínimo para as compras (prazo de 48 horas para a entrega do produto). Ou seja, é como a Apple fez com a iTunes Store, mas em um nível bem maior – vendendo não só os produtos virtuais da loja, como facilitando a venda dos produtos físicos (como livros) da empresa.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque