Arquivo Ciência

Engenheiros desenvolvem circuitos que se reparam sozinhos

Rafael Silva
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Não sou um engenheiro, mas imagino que algo essencial para que circuitos elétricos funcionem é ter um material condutor por onde passam os elétrons. Estou quente? Ótimo. Sei também que quando esse material se rompe, os elétrons param de fluir e o circuito não funciona. Para ocasiões como essa, engenheiros americanos desenvolveram um método de fazer com que os circuitos se reparem automaticamente e permitam que os elétrons continuem a fluir.

Representação gráfica de como os circuitos funcionam

O grupo responsável pela criação desse método é da Universidade de Illinois, nos EUA, e a ideia criada por eles não é nada menos do que genial: preencher esses circuitos elétricos com micro capsulas contendo metal líquido, mais especificamente ouro uma mistura de Gálio e Índio (thanks, Henrique!). Dessa forma, quando o circuito sofrer algum dano e o material condutor se romper, ele rompe também as capsulas, restaurando a condutividade do circuito. E tudo isso acontece em questão de milissegundos.

O objetivo dos cientistas, por enquanto, é implementar essa tecnologia em lugares onde reparar circuitos é mais trabalhoso, como dentro de aviões que tem circuitos espalhados por tudo quanto é lado. O pessoal do The Verge especula que também é possível ver isso em componentes eletrônicos do nosso dia a dia no futuro, mas o desenvolvimento para essa área específica ainda vai demorar, já que nem ao menos um protótipo funcionando eles tem.

Você confere o artigo completo sobre essa fascinante tecnologia nesse link.

Rafael Silva

Rafael Silva tem 27 anos, estudou Tecnologia de Redes de Computadores e mora em São Paulo. Tem uma queda pela Apple na área de dispositivos móveis, mas sempre usou Windows em todos os seus notebooks e desktops. Vez ou outra fala alguma coisa interessante no Twitter: @rafacst. [Envie um email]

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque