Arquivo Gadgets

Benchmarks mostram que A5X não bate Tegra 3 em tudo

Mas novo iPad humilha tablet com Tegra 3 em desempenho gráfico.

Paulo Higa
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Durante o anúncio do novo iPad, a Apple disse que o novo processador A5X teria desempenho gráfico quatro vezes maior do que o Tegra 3. A Nvidia não gostou nada dessa história e o porta-voz da empresa colocou em dúvida os métodos utilizados para se chegar ao suposto resultado, alegando falta de provas.

Agora temos os primeiros benchmarks para ver se o A5X é realmente tudo o que disseram. O Laptop Magazine fez os testes e confirmou: sim, o processador da Apple deixa o Tegra 3 comendo poeira no quesito desempenho gráfico. No GLBenchmark, que testa o desempenho em OpenGL, o Asus Transformer Prime obteve números quase cinco vezes menores do que o novo iPad.

Olha o Tegra 3 ali atrás...

A Apple não comentou muita coisa sobre o desempenho do processador lógico — o A5X continua com os mesmos dois núcleos do antecessor A5. Isso tem um motivo: em termos de processamento bruto, a Nvidia ainda leva a melhor. No Geekbench, que faz alguns cálculos malucos para estressar o processador, o dual-core A5X conseguiu metade do desempenho do quad-core Tegra 3, o que é bem compreensível.

Já no processamento de JavaScript, o A5X completou o teste mais rápido que o processador da Nvidia. Não dá para saber se a otimização do iOS pesou muito ou se o navegador do Android é simplesmente mais lento do que o Safari. Mas uma coisa é certa: a Nvidia não está indo nada bem com o Tegra 3; mesmo nos testes com o iPad 2, a Apple ainda levava a melhor em muitos quesitos.

Tegra 3 ainda tem mais processamento bruto (Clique para ampliar)

É importante levar em consideração que os benchmarks não testam exatamente o desempenho dos processadores, mas sim dos tablets. Como o Transformer Prime é um dos melhores tablets com Nvidia Tegra 3, acho bastante válida a propaganda da Apple — pelo menos para os usuários finais, isso é o que realmente importa. Não é nada surpreendente que uma GPU projetada para trabalhar com resolução de 2048×1536 tenha performance tão acima dos concorrentes.

Com informações: The Verge

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista, com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque