Avatar

Bia Kunze

Sobre

Bia Kunze, também conhecida como Garota Sem Fio, teve seu primeiro celular 3 anos antes do seu primeiro PC. É consultora em tecnologia móvel, palestrante, professora e comentarista da rádio CBN. A paixão pela mobilidade é orgânica: ela não tem a menor paciência de ficar sentada na frente de um computador. Twitter: @garotasemfio. Facebook: Bia Kunze

Artigos de Bia Kunze

Evolução e frustração: nem sempre os smartphones se tornam o que esperávamos

às 09h10 por

É da natureza do ser humano estar insatisfeito. Foca-se numa meta, luta-se para alcançá-la, e mesmo diante da conquista, em pouco tempo o infeliz ser queda-se outra vez insatisfeito. E cresce os olhos para outra coisa qualquer, recomeçando o ciclo. Agora imagine uma pessoa muito mais infeliz e instisfeita que a média, crescendo os olhos para toda e qualquer novidade que apareça a cada minuto. Somos nós, fãs de tecnologia. Mais especificamente, os loucos por celular. O cidadão sua a camisa para adquirir seu primeiro smartphone, um Android barati

Afinal, existe um sistema operacional móvel perfeito?

às 13h30 por

Como consultora em tecnologia e blogueira, estou sempre às voltas com lançamentos de smartphones e tablets, testando as novidades do mercado, de todas as marcas e plataformas. Mesmo dando meu parecer técnico, é comum as pessoas questionarem minhas preferências pessoais: como enxergo o mercado de sistemas operacionais móveis hoje? Quais eu acho melhores? Não arrisco mais dizer que existe sistema operacional "melhor" ou "pior". Há aquele que mais de aplica a cada usuário. Claro que todos possuem defeitos e qualidades, mas sejamos honestos: há os que tem mais defeitos e os que tem ma

Gafes em tempos de mobilidade

às 18h48 por

Quando falamos em gafes da era da mobilidade, a primeira coisa que vem à mente é o tal corretor ortográfico que mais parece coisa de troll do que de dispositivo inteligente. Quem não tem um "causo" envolvendo autocorreções bizarras? Acho que a pior que aconteceu comigo foi quando meu previsor achou que a palavra "nerd" deveria ser substituída por "merda". Já pensou, logo eu, chamando nerd de me

Notificações, a nova praga dos dispositivos móveis

às 18h34 por

E lá vou eu falar mal de algo que, aparentemente, todo mundo ama: as notificações em dispositivos móveis. Claro que notificações são úteis. Em vez de abrir o aplicativo da sua rede social favorita em busca de novidades, um aviso pipoca na sua tela sempre que surgir algo que você definiu como important

Desoneração de e-readers? Só em sonho…

às 18h48 por

Depois de muita espera, a presidente Dilma Rousseff assinou o decreto para desoneração dos smartphones. Ótima notícia: depois dos PCs, vieram os tablets e agora os smartphones. Viva a inclusão digital! Mas... e os e-readers? Esses continuam num ostracismo de dar pena. Primeiro, por ca

Facebook Home: antídoto contra a FaceEstafa?

às 17h48 por

Nesta semana, Mark Zuckerberg mostrou à imprensa o Facebook Home. Contrariando as apostas de um celular próprio ou um aplicativo reformulado, o Facebook Home é uma nova tela inicial para smartphones e tablets com Android, na qual o Facebook passa a ser o centro das interações e atividades do dispositivo.

O papa é trending

às 13h30 por

Semana passada, pouco antes do conclave que escolheria o novo papa, critiquei no Twitter o fato da igreja católica utilizar a secular chaminé para avisar o mundo da escolha de seu líder. Em tempos em que padarias anunciam no Twitter sua próxima fornada de pãezinhos, a igreja usa... sinal de fumaça? Mordi a língua. Pouco tempo depois, começaram a pipocar na rede comentários sobre a bendita chaminé. Reconheci seu charme. Ela não é antiquada. É hipster. A coisa cresceu de tal forma que, da chaminé, passou-se a falar da gaivota… Outro

O que dirão sobre seu perfil do Facebook daqui a 100 anos?

às 15h28 por

Cuidado, gente. O Google indexa tudo. Tudo! É mais do que corriqueiro postar uma bobagem num blog ou numa rede social qualquer e depois se arrepender. Depois que você se dá conta da besteira, é tarde demais. Dependendo do assunto, já pode estar correndo o mundo. Não adianta simplesmente apagar o post. Isso também vale para quem desejar excluir todo o perfil em uma rede social: se um dia você optar por sumir do mapa, é possível que, mesmo assim, se recupere o que foi publicado. É por isso que vemos celebridades e políticos em péssimos l

Nossa maior jabuticaba tecnológica: os celulares rodando S40

às 16h45 por

Recentemente falei aqui no Tecnoblog das jabuticabas da tecnologia móvel, coisas tão características nossas quanto o futebol e o carnaval. Não comentei no texto, mas ficou faltando uma. A principal! Por isso, decidi dedicar uma coluna somente para ela. Trata-se do sistema operacional S40 da Nokia. O S60, chamado de Symbian, foi aposentado. Não serão mais feitos aparelhos S60, mas os últimos modelos continuarão à venda por um tempinho, junto com os 43% da base de smartphones que hoje está nas

Nossa Matrix tem céu e inferno: as redes sociais e os portais noticiosos

às 15h00 por

Estamos habituados a nos referirmos ao mundo virtual como a "Matrix". Muita gente anseia desesperadamente pelo momento do dia em que farão login em seu universo paralelo. No último fim de semana, cheguei à conclusão que mesmo a Matrix não é uma só. Ela tem duas versões, "Matrix Céu" e "Matrix Inferno". O céu são as redes sociais. Todos são lindos, inteligentes, es

As jabuticabas da tecnologia móvel

às 15h35 por

Certamente os leitores do Tecnoblog, amantes de tecnologia, adoram acompanhar as principais novidades do meio também em sites estrangeiros -- afinal, tudo acontece primeiro na Ásia, EUA e Europa. Com o início da CES, estamos todos de olho nos lançamentos e tendências. Todavia, perspicazes como são, vocês devem ter notado que em muitos aspectos a realidade vivida no resto do mundo é muito diferen

Tecnologia móvel, a vilã do Enem 2012

às 13h45 por

Vestibular nunca foi fácil. Tanto para quem faz quanto para quem organiza. Assim como acontece hoje com o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), acontecimentos bizarros davam a tônica das manchetes de jornais, TV e rádio nos meus tempos de vestibulanda. Estudantes atrasados, passando mal ou colando nunca foram novidade. Porém, a chamada "cola eletrônica" era sofisticadíssima: envolvia uma quantidade grande de pessoas e exigia equipamentos de ponta. Há quase 20 anos, quando fiz meu vestibular, recursos tecnológicos para burlar o sistema era para poucos.

Céus, como as pessoas levam esse Facebook a sério!

às 14h52 por

Não sou daquelas fãs fervorosas de redes sociais. Uso com parcimônia. Sei que são úteis e interessantes, cresci profissionalmente com elas, dou palestras a respeito. Mas sei também que são sorvedouros de tempo. E meu dia costuma ser bem cheio. Tenho meu blog há 10 anos e não hesito em dar uma parada quando minha saúde assim exige. Optei por usá-lo não como uma fonte de renda, mas uma vitrine do meu trabalho e um local onde compartilho informações por prazer, e não obrigação. Tenho uma conta n

Memes com erro ortográfico me deixam #chatiada

às 17h42 por

Queridos leitores do Tecnoblog, é muito bom estar aqui novamente! Por conta de novos desafios profissionais e as eternas idas e vindas na minha saúde tive que dar um tempo nas colunas. Felizmente tudo está entrando nos eixos agora. Mal via a hora de voltar! Não sumi completamente: embora tenha deixado as colunas e o blog em segundo plano, sempre que posso compartilho informações nas redes sociais. É meu melhor canal de contato com leitores e ouvintes. E as

Descaso com a desgraça alheia na era digital

às 16h43 por

Tem dias que paro para refletir sobre as consequências sociais de toda essa tecnologia que nos cerca. Na maior parte das vezes, só tenho elogios. Por exemplo, por aproximar as pessoas. Há quem ache o contrário. Contudo, pela quantidade de famílias separadas pela distância, que conta apenas com a tecnologia para matar a saudade, o saldo é positivo. São um respiro de alegria para parentes que vão estudar ou trabalhar fora. E para certos avós, cujos filhos e netos estão espalhados pelo país, significa até a cura de quadros depressivos. Sou uma otimista defensora da t

De compulsões para enganações coletivas

às 16h17 por

Compras coletivas. Já abordei esse assunto espinhoso aqui no Tecnoblog, sob o título "compulsões coletivas", mostrando que tais serviços nos fazem comprar coisas desnecessárias por impulso. Quem dera o problema fosse apenas esse. As pessoas estão se conscientizando que tais sites apelam para coisas muito piores: descontos maquiados, restrições (às vezes absurdas) de datas e horários no uso dos cupons, deliberada má qualidade do serviço apenas para clientes desses sites. Os protestos estão

Adaptar hábitos à era digital não é fácil

às 17h02 por

Lá vou eu contar mais uma história sobre minha já folclórica mãe. Em crônicas prévias, como a do Saraiva, vocês viram que ela não é uma pessoa fácil... Pois bem. Há algum tempinho o cabeçote do seu multifuncional pifou, e na assistência técnica disseram não haver peças pois o modelo era importado — apesar de comprado no Brasil. Enquanto ela esbraveja, prometi procurar um para ela e mandar importar. Enquanto isso, meu próprio multifuncional ficou à disp

Filtrar conteúdo é uma arte

às 15h35 por

Gente… Nunca foi tão complicado ler notícias. Não me refiro à blogs, redes sociais, mídias alternativas. Estou falando do convencional: jornais, revistas. "Hein? A Bia pirou? Com tanto jornal e portal de notícias na web, abundantes de conteúdo, e de graça?" Sei que parece paradoxal, mas o excesso de informação muitas vezes pode ser tão ruim quanto a informação escassa. Digo isso por experiência própria. Manter-se informado virou um exercício de sabedoria e paciência. E nome do dilema é… FILTROS. Está

“MP do Bem” para tablets: será que agora vai?

às 15h57 por

Essa semana minha coluna aqui no Tecnoblog atrasou um pouquinho… é que eu estava esperando algumas novidades importantes, como a MP do Bem para tablets e o lançamento do Ypy da Positivo, e algumas respostas de emails que encaminhei a especialistas com dúvidas sobre o tema. Vocês, leitores do Tecnoblog, já sabem o quanto desejo ver nossa indústria nacional prosperando, mais pessoas se

Distribuição de filmes e séries online ainda é patética

às 16h38 por

Gerou bastate repercussão a chegada da Netflix no Brasil. Praticamente todos os veículos de comunicação, na área de informática ou leigos, noticiaram. Não resta dúvidas que o futuro do entretenimento audiovisual é o streaming. O que me espanta é a demora que estúdios, produtoras e distribuidoras tiveram para se dar conta disso. Conta-se, por cima, cerca de uma década de troca livre de arquivos pela internet. Com o tempo, filmes e música se tornaram a maior parte deles. Nã

Tecnologia brasileira: é hora de arregaçar as mangas!

às 15h44 por

O cenário brasileiro nunca foi tão favorável ao mercado de eletrônicos: economia pujante, recordes nas vendas de PCs e celulares e uma classe C emergente, com fartura de crédito e muita vontade de gastar. Mesmo assim, nossa indústria patina, patina e não sai do lugar. Eu poderia listar nesta coluna dezenas de amigos e conhecidos, pequenos empreendedores, que nunca estiveram tão desanimados em produzir localmente. Tem o que fabrica embalagens para doces e chocolates; as malharias; as fabricantes de sapatos; os fabricantes de brind

O triste fim da escrita cursiva

às 15h26 por

Não é de hoje que educadores norte-americanos discutem o fim do ensino da escrita cursiva — a nossa chamada "escrita à mão", treinada exaustivamente nas idades mais tenras em aulas de caligrafia. Recentemente, o estado de Indiana resolveu aboli-la de vez, privilegiando as letras de imprensa e aulas de digitação. Não foi o primeiro: Carolina do Norte e Geórgia compartilham a mesma filosofia. De fato, num mundo cada vez mais conectado, escrever à mão tem se tornado um exercício raro. No trabalho, tudo é executado com

Ainda sobre a banda larga impopular

às 16h43 por

Uau, quantos comentários! Obrigada a todos que colaboraram na discussão! Agora não preciso mais colocar impopular entre aspas, pois essa impopularidade está mais que confirmada. Hehe! Só gostaria de reforçar algo que vocês talvez não tenham prestado muita atenção: Os 300 MB não são o ponto-chave do artigo. E sim, o compromisso mensal de R$ 35, inacessível para o público-alvo da proposta, ainda que seja só para espiar seus emails uma vez por s

Virando a mesa da banda larga “impopular”

às 16h01 por

Da semana retrasada pra cá, venho acompanhando com interesse a repercussão dos leitores do Tecnoblog às notícias que concernem a banda larga popular. Como bem sabemos, o governo quer baratear o acesso à internet de alta velocidade aos brasileiros. Mas como isto está sendo proposto é alvo de muita polêmica. Entre os comentários dos leitores, é quase unânime a opinião de que 300 MB de limite mensal para download

A evolução da linguagem digital na era dos 140 caracteres

às 17h13 por

A internet revolucionou costumes e comportamentos de muitas maneiras. Uma delas é o trato com nosso idioma. As novas gerações possuem certa liberdade com as palavras, dando origem à abreviaturas exóticas e neologismos. Ao contrário do que muitos poderiam imaginar, não sou contra a linguagem digital. A linguagem falada, por exemplo, é bem diferente da escrita. Toleramos melhor um "vou pegar ele" falado, mas não o aceitaríamos no lugar de "vou pegá-lo" na escrita, seguindo as normas da língua culta. O mesmo vale para para a web. Sã

Doenças 2.0: laptoptite e tabletite

às 15h35 por

Há alguns anos os computadores de mesa desafiaram profissionais e empresas a manter a saúde dos usuários. Quando monitores, mouses e teclados se tornaram finalmente ergonômicos, vieram os laptops e estragaram tudo. Como monitor, teclado e computador estão ligados entre si, fica bem mais complicado automonitorar a postura o tempo todo. Conversei com uma fisioterapeuta que comentou que não há mais idade certa para que os primeiros sintomas da "laptoptite" se manifestem. Aos 20 anos, dores já são comuns. E tem gente que mal alcançou os 30 anos e já

O mouse e o megafone

às 16h51 por

Imagine-se caminhando por uma praça pública onde circulam cerca de 1.000 pessoas. De megafone em punho, você faz uma declaração racista. O que aconteceria? Excetuando-se a possibilidade da agressão física imediata, dá para fazer um paralelo desta situação com a internet em tempos de redes sociais. Dentre as 1.000 pessoas, um tanto se indignou, outro tanto ignorou, e outra parcela passou a mensagem para frente. Difícil saber o número total de pessoas que acabou recebendo a mensagem, mas foi o suficiente para que a Justiça entrasse em ação. E quem acha que isso não dá em nada

E-book readers e o fetiche de cheirar livros

às 16h11 por

Na obra A Reforma da Natureza, de Monteiro Lobato, a boneca Emília decidiu "consertar" coisas na natureza que lhe parecessem sem cabimento. Junto com sua amiga Rãzinha, começou ajeitando imperfeições. Mas como sua personalidade é um tanto peculiar, logo resolveu reinventar qualquer coisa que lhe desse na telha. Assim, os livros entraram na lista: "— Em vez de impressos em papel de madeira, que só é comestível para o caruncho, eu farei os livros impressos em um papel fabricado de trigo e muito bem temperado. A ti

A balada antes e depois das redes sociais

às 15h15 por

Como um adolescente comemorava seu aniversário no início dos anos 90, e como faz 20 anos depois? Início dos anos 90 A patota se reuniu no intervalo de aula, após cada um pensar em lugares bacanas para comemorar o anversário do Juca. Foi complicado chegar a um consenso. Além de duros, como qualquer adolescente, a mesada estava mais do que racionada depois que o governo confiscou a poupança de todo mundo. Foi preciso escolher uma lanchonete boa e barata e uma balada com o mínimo de consumação. Com muito sacrifício, a turma fez uma vaquinha pa

Redes virtuais, depressão real

às 16h02 por

Recentemente rolou no fórum do Tecnoblog um tópico bastante peculiar: Estudo diz que Twitter e Facebook causam depressão. Não fui atrás do estudo para ver o que dizia, mas me pus a refletir no quanto a vida de muita gente hoje está em função de redes sociais. Claro que é saudável manter contato com os amigos, seja por telefone, pessoalmente e agora, pelas redes de relacionamento online, onde compartilham-se eventos, gostos comuns, anseios

Compras coletivas? Não, compulsões coletivas

às 16h29 por

Assim como todo bípede com acesso a um mouse, entrei na onda das compras coletivas, mas não durei muito. Cinco cupons depois, abandonei a modinha. Isso foi pouco antes dos sites de desconto terem se tornado uma febre que mudou radicalmente o comportamento dos internautas. Quando se trata de estatísticas, os números ligados a essa modalidade de comércio são tão grandes quanto os descontos oferecidos: calcula-se que, em 2010, o faturamento chegou perto de 1 bilhão de reais. O número atual de sites desse tipo é estimado em 1.200, sendo Google e Facebook o

Publicidade e internet móvel

às 15h50 por

Recentemente ajudei um profissional que dava seus primeiros passos em internet móvel no seu Android novinho. Ele estava feliz da vida com a mobilidade, mas com um mistério em mãos. Tínhamos que descobrir para onde estava indo todo seu tráfego de dados, uma vez que ele usava só emails e alguns aplicativos baixados do Market. Navegador, nunca nem abriu. O pacote modesto de 250 MB seria suficiente para suas necessidades. Em casa e no escritório tem Wi-Fi disponível. Só umas 2 ou 3 vezes por semana ele passava algumas horas na rua, ond

O futuro digital do Brasil é hoje

às 16h49 por

Sempre haverá quem ache que a reclamação contra os altos preços dos smartphones e tablets é coisa de classe média consumista. Pior quando tal discurso vem da própria classe média. Está na hora de deixar de lado esse discurso antiburguês e compreender que está na hora de aproveitarmos nossa bonança econômica para botar a mão na massa naquilo que realmente fará diferença na vida dos brasileiros: a educação. Hoje, acesso a tecnologia é sinônimo de cultura, informação, conhecimento, e, por consequência, prosperidade. Gosto muito de acom

Quando o Saraiva está do outro lado

às 17h20 por

Você está curtindo aquela soneca pós-almoço de domingo quando toca o telefone. Ainda que meio tonto, dá para reconhecer a voz zangada da tia Gumercinda: — Seu moleque remelento! O que foi que você fez no meu computador? O computador da tia estava cheio de vírus e spywares, mas você, generosamente, foi até a casa dela dia desses e fez uma manutenção básica. — Corre para cá agora e dá um jeito nisso aqui! — E desliga na sua cara. Nem tem como argumentar. A tia Gumercinda está entrando na menopausa, tem crises de enxaqueca, sabe como é... Quando algo sai dos eixo

IOF e o tiro no pé do crescimento industrial brasileiro

às 17h01 por

O post da semana passada, sobre os Saraivas do TI, repercutiu bastante. Escrevi uma continuação, explicando como agir quando os clientes é que são os Saraivas. Mas ficará para semana que vem, uma vez que um assunto bem mais urgente surgiu à tona nos últimos dias: a nova política do governo federal a respeito do IOF. Para quem não acompanhou o recente noticiário econômico: a fim de conter a supervalorização do real e também de frear os gastos dos bras

A difícil arte da tolerância

às 16h56 por

Muita gente me escreve perguntando como me tornei consultora em tecnologia móvel. Alguns pedem dicas de como enveredar por essa área. A resposta é um tanto complicada. Eu nunca busquei isso para minha vida. Aconteceu por acontecer. O blog cresceu muito desde 2002, quando nasceu, e passei a ser procurada espontaneamente para ajudar novatos, ninjas ou desesperados para resolver pepinos digitais, dar dicas ou simplesmente aconselhar (ou não) a compra de um produto ou serviço. Não raro, virei mediadora de conflitos entre operadoras, fabri

Carregar mais posts