Matheus Gonçalves

Sobre

Analista de Sistemas Senior formado pela FEI, com especializações em Usabilidade, Game Development e mais de 15 anos de experiência na área de tecnologia. Foi desenvolvido no Brasil mas atualmente está sendo executado em um servidor em Atlanta, nos Estados Unidos. Geek, fotógrafo, assoprador de cartuchos, viajante do tempo/espaço e baterista nas horas vagas.

O dilema ético dos bebês geneticamente modificados

08/03/2017 às 15h40 por

Imagine um futuro relativamente próximo no qual teremos a possibilidade de gerar bebês geneticamente projetados, ou nascidos de embriões escolhidos dentre vários outros, com upgrades em seu conteúdo, de forma a obter seres humanos muito mais saudáveis. Imagine um mundo onde teremos crianças chamadas "naturais", por terem sido geradas através do processo natural, sem modificações genéticas, sem glúten e com baixíssimas calorias. Não, calma, isso é outro comercial.

Como empresas de TI estão usando mimos para atrair os melhores profissionais

26/01/2017 às 19h37 por

O mercado de profissionais de TI nunca esteve tão aquecido. Acredito que no Brasil também não seja diferente, mas aqui nos Estados Unidos a demanda por quem trabalha com desenvolvimento, arquitetura e infraestrutura de tecnologia nunca esteve tão alta. Tanto por nativos, quanto por estrangeiros qualificados. Essa realidade colocou os recrutadores e head hunters numa situação ligeiramente desconfortável: competir por um candidato. E para convencer o profissional especializado a trabalhar na sua empresa, eles tiveram que fazer uma mudança de cultura, de metodologias e, princ

Uma inteligência artificial será o novo Einstein?

09/12/2016 às 14h00 por

Há algumas semanas eu postei aqui no Tecnoblog um especial sobre robôs e se eles vão roubar nossos empregos. Boa parte do que foi dito ali — os questionamentos levantados — se dá por conta do avanço de áreas da inteligência artificial. Será que algum dia estaremos diante de um contexto de avanço científico, criado ou viabilizado por esse tipo de tecnologia, com impacto tão (ou mais) importante do que o causado por Einstein e suas descobertas?

Tecnologia, eleições e a luta do Facebook contra a disseminação de boatos

11/11/2016 às 15h55 por

É preciso falar do elefante na sala. Sim, Donald Trump, contrariando praticamente todas as estatísticas, venceu as eleições presidenciais dos Estados Unidos. E antes que esse post seja só mais um entre tantos textos enfadonhos sobre política, garanto que vamos falar aqui de tecnologia e comportamento, não se preocupem. Portanto, sente-se confortavelmente e venha comigo. O impacto da tecnologia em sistemas eleitorais Há alguns anos as redes sociais vêm ganhando mais poder de mídia, poder de diss

Quando os games ultrapassam as fronteiras da vida

06/10/2016 às 16h24 por

Hoje vamos falar sobre morte. Mas não com o teor nefasto que, certamente, assustou algum leitor mais desavisado. Hoje vamos falar da morte como instrumento da valorização da vida. Quando o músico David Bowie faleceu, pouco tempo depois que perdemos (perdemos?) o ator Alan Rickman, eu escrevi

A próxima geração de robôs será capaz de reagir ao estado mental de humanos

15/09/2016 às 17h48 por

A inteligência artificial foi criada para resolver problemas. E quanto mais humanos os solucionadores de problemas, mais precisas serão as soluções para os problemas humanos. É uma relação complexa, mas linear. Nem todo software foi feito para resolver problemas — a maioria, por sinal, apenas executa instruções dentro de uma lógica booleana pré-estabelecida por um programador. Mas há décad

Será que um robô vai roubar seu emprego?

25/08/2016 às 15h13 por

O ano é 2016. Carros dirigem sozinho, computadores controlam aviões e robôs são partes fundamentais da economia global. Se algum autor de ficção científica tivesse escrito uma obra com o contexto acima, não muito tempo atrás, seria visto como visionário. Ou louco. Ou as duas coisas. Acontece que essa é nossa realidade atual. Tudo isso já existe, e muito mais está por vir. Inteligências artificiais estão cada vez mais poderosas e a aprendizagem automática torna os computadores e robôs verdadeiras máquinas (ah vá!) de resolver problemas. Muitas vezes, numa velo

Carregar mais posts