“Far Cry 3” vai te deixar sem vida social

Gigantesco ambiente paradisíaco, história envolvente, personagens cativantes e um enorme leque de coisas pra fazer

Trevis Bonifácio
Por

Deve fazer uma semana que estou com Far Cry 3 em mãos. Meus amigos não aguentam mais me ouvir falar disso! Isso quando eu consigo desgrudar do videogame e sair de casa. Parece que mais uma vez a Ubisoft acertou a mão e trouxe uma experiência única em forma de jogo, num gigantesco ambiente paradisíaco, história envolvente, personagens cativantes e um enorme leque de coisas pra fazer. Descubra nessa análise se Far Cry te fará perder a vida social também.

Ao iniciar o jogo você descobrirá rapidamente como Jason Brody e seus amigos foram parar no pesadelo bonito que é Far Cry 3. Vaas, o vilão maníaco desequilibrado, dá uns tapas de realidade e em pouco tempo suas mãos já estão sujas de sangue. A introdução é intensa e te coloca no ritmo certo para sobreviver nessa ilha povoada por piratas contrabandistas e animais selvagens.

Após completar as curtas missões de introdução, você estará livre para fazer o que bem entender no paraíso mais perigoso que pode imaginar. Caçar animais selvagens te dará opções de melhoria de equipamento. Construa mochilas para carregar mais itens, bolsas para munição e coldres para carregar até 4 armas. Derrotar os piratas dá pontos de experiência, que servem para melhorar as habilidades de Jason, deixando-o cada vez mais poderoso.

As habilidades variam entre três tipos, que podem estar relacionadas aos seus movimentos, sua defesa ou combate. Aos poucos, o playboy inconsequente se transforma em um guerreiro selvagem. Talvez mantenha o título de inconsequente, depende do ponto de vista. Além de observar Jason evoluindo em habilidade, é possível ver que cada inimigo derrotado tem um peso na personalidade do rapaz.

Diga oi para um dos melhores vilões da história dos videogames, Vaas Montenegro.

E não é só Jason que demonstra personalidade; tem também o vilão Vaas e os seus aliados Dennis e Alec. Vaas é um lunático bipolar que vive às custas do tráfico de seres humanos – provavelmente o único motivo de seus amigos estarem vivos é que ele pretende ganhar muito dinheiro em cima deles. Cada momento de encontro com Vaas é tenso e imprevisível, levando em consideração que ele costuma explodir qualquer momento.

Seus aliados são menos agressivos, mas não deixam de ser excêntricos. Dennis é o guia pelas ilhas, dando dicas de sobrevivência e te apresentando a outros contatos importantes para resgatar seus amigos. O médico Alec resolveu viajar o mundo após uma tragédia e agora vive cultivando a flora nativa das ilhas Rook. Flora que pode derreter a mente de qualquer um, por sinal.

Fortalecer os laços com os nativos é importante para a sobrevivência, lembre-se disso.

Sozinho no mundo

A campanha single player tem missões bem variadas. Algumas têm foco em combate intenso, perseguições e fugas, enquanto outras focam em objetivos furtivos. De vez em quando você terá que recuperar algum objeto ou queimar o estoque de drogas dos contrabandistas. Diferente de outros jogos de mundo aberto, não parece que Jason é um mercenário que faz as missões por dinheiro, a história se constrói em cima das missões e tudo se encaixa bem na narrativa de Far Cry 3. Como é comum na série, você pode escolher qual tática vai adotar para cada embate. Se seu objetivo é derrubar um único inimigo, pode ir direto ao ponto com um rifle de longo alcance e acabar com todos os piratas a sua volta ou eliminá-lo no corpo a corpo. Avalie as opções, perceba os movimentos dos inimigos e sairá triunfante de qualquer situação. O mundo é seu playground.

Joguei a versão de Xbox, cujos gráficos inferiores aos do PC não atrapalham a experiência. A definição dos objetos e a quantidade de detalhes contidos em cada centímetro das ilhas Rook são impressionantes. Efeitos de iluminação entre as folhas das árvores e reflexos na água tiram o fôlego. Explosões e incêndios deixam as batalhas ainda mais empolgantes – e arriscadas, obviamente. A vegetação densa pode ser sua amiga na hora de derrotar inimigos, mas também pode esconder os perigos que caminham pela selva. Montanhas, praias, ruínas da Segunda Guerra e templos antigos dão uma história de fundo para a ilha e seus moradores.

Do you speak Portuguese?

O jogo conta com legendas e menus totalmente em português. Talvez por não estarmos acostumados com todos os termos de um jogo em português, algumas palavras parecem deslocadas, mas a tradução dos diálogos está completamente fiel ao conteúdo original e não há cortes ou amenização nas palavras de baixo calão. Vale lembrar que Far Cry 3 é um jogo direcionado ao público adulto (18 anos ou mais), então pode.

Além da história principal, feita para jogar sozinho, existe uma campanha secundária feita para jogar com até mais três amigos. Esse modo não brilha tanto quanto a campanha principal, mas quebra um ótimo galho – principalmente porque é possível jogar com outro amigo no mesmo console. As missões são bastante lineares, ao contrário da campanha principal, mas exigem coordenação e trabalho em equipe para conseguir ser bem sucedido. Jogar esse modo sozinho é praticamente impossível, a quantidade de inimigos não é modificada para se adaptar a quantidade de jogadores, então é bom estar com um time completo para encarar as missões cooperativas.

Jogando com os amigos

O multiplayer é interessante, sem muitas inovações, mas tem seu próprio brilho. Os modos de jogo disponíveis são variações dos mesmos modos que estamos acostumados a ver na maioria dos shooters. Basicamente, os embates são entre os piratas e a tribo que Jason ajuda.  É possível jogar com dois jogadores em um mesmo Xbox. No final de cada partida, o melhor jogador do time vencedor pode escolher o destino do melhor jogador do time que perdeu, podendo humilhá-lo ou até matá-lo. Isso não altera em nada no jogo, mas cria uma rivalidade interessante.

A melhor característica do modo multijogador diz respeito aos mapas: o gamer criar seu próprio ambiente se quiser. Com um editor simples e eficiente, qualquer jogador inicia uma ilha, preenche com os objetos que bem entender e distribui para jogar com seus amigos. Os mapas passam por avaliação dos usuários e os melhores podem até ser incluídos na lista de mapas oficiais da Ubisoft. No editor é possível adicionar inimigos, animais e aliados, mas esses personagens só estão disponíveis durante o teste do mapa. Seria muito interessante se pudéssemos criar mapas single player para compartilhar com os amigos, mas talvez isso seja pedir demais.

Melhor adição da franquia

Far Cry 3 é, definitivamente, a melhor adição da franquia até o momento, tendo corrigido algumas das falhas que fizeram Far Cry 2 se tornar um jogo cansativo e melhorando muitos dos pontos que fizeram que ele receber tantas críticas positivas da mídia.

Ficha de “Far Cry 3”

Título: Far Cry 3
Plataforma: Xbox 360, PlayStation 3 e PC
Gênero: FPS
Estúdio: Ubisoft Montreal
Publisher: Ubisoft
Distribuidora: NC Games

Relacionados

Relacionados