As alternativas para comprar o PS4 por menos de 4 mil reais

Gus Fune
Por

Desde que a Sony anunciou o preço sugerido de R$ 3.999 para o PlayStation 4, todos ficaram muito enfurecidos. Depois de toda a repercussão negativa, a Sony explicou que a pesada carga tributária era a maior responsável pelo altíssimo valor, mas não deu sinais de que baixará o preço do console tão cedo. Mas saiba que é possível adquirir o console de forma mais barata (e pagando todos os impostos).

Trazendo de fora

A melhor opção para o gamer brasileiro conseguir um PS4 seria trazer o console de fora. Aproveitar aquelas milhas acumuladas para conseguir o console pode ser uma boa ideia, se levarmos em conta alguns fatores.

O primeiro fator importante é a disponibilidade: muitas lojas, principalmente nos EUA, conseguiram vender muitas unidades durante a pré-venda, mas não sabemos se mais consoles estarão disponíveis nas lojas no dia do lançamento. E mesmo que estejam, prepare-se para enfrentar uma enorme de fila de fãs que também querem botar seus dedos num console de nova geração o quanto antes.

playstation-4-3

Outro fator são os custos. Além do dinheiro que será gasto para fazer a viagem, você terá alguns custos embutidos no valor do produto ao comprar fora. A cotação do dólar vai ser um pouco maior do que a cotação do dia anterior por conta do lucro dos bancos. Além disso, o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) é de 6,38% nos cartões de crédito. Uma dica é colocar o custo do PS4 em um cartão pré-pago de viagem, como o Visa TravelMoney ou o American Express GlobalTravel. Nesses cartões, o IOF costuma ser de 0,38%.

Também deve ser levado em conta o imposto de vendas do país no qual você está comprando o console, algo que, nos EUA, varia de acordo com a região. Na cidade de Nova York, por exemplo, o imposto é de 8,875%, enquanto no estado do Oregon, é zero. A alternativa é comprar em outros países, alguns inclusive bem mais próximos e mais em conta de se visitar. No Panamá o console sai a US$ 534, no Paraguai é possível encontrar o console a US$ 850 e no Chile a US$ 660.

Ao entrar no Brasil há mais um detalhe: a alfândega. A não ser que você tente esconder o console dentro da cueca, você vai ter que declarar o PS4 e pagar o imposto de importação. A vantagem é que viajantes têm uma cota de US$ 500 por mês para viagens internacionais, ou seja, ainda é possível entrar no país pagando bem menos no PlayStation 4.

Fazendo uma simulação bem otimista da compra de um PS4 em Miami, ficaria assim:

  • Custo do PlayStation 4 (US$ 399) + imposto de venda da Flórida (6%) + IOF de cartão pré-pago (0,38%) = US$ 424,55 (aproximadamente R$ 921,38 na cotação de R$ 2,17).

Como o valor ficou abaixo de US$ 500, não há cobrança na alfândega. Mas vale ressaltar que esse PS4 de menos de mil reais sai mais caro se você estiver viajando só para isso. Essa primeira dica também pode ser usada para comprar o Xbox One, uma vez que o valor sai bem mais em conta do que os R$ 2.199 pedidos pela Microsoft.

Recebendo no Brasil

Outra excelente alternativa seria comprar e receber no Brasil. Diversas lojas vendem e entregam no país. Mesmo assim, é necessário tomar alguns cuidados:

  • A loja é confiável? A regra básica ao comprar na internet deve sempre prevalecer sobre a euforia do videogame novo.
  • Qual a transportadora usada para envio do produto?
  • É possível rastrear o pacote depois que for enviado?

Ao pedir qualquer produto via encomenda internacional, o imposto calculado é de 60% por entrar no regime de tributação simples, que é pago na agência dos Correios (só depois o produto pode ser retirado, na própria agência). A Amazon, especificamente, recolhe esse valor no momento da compra para evitar o inconveniente.

Outro detalhe importante é o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), cobrado em cima do valor do produto. Como é um imposto estadual, ele varia de estado para estado, podendo ser de 7 a 18%.

Alguns estados não recolhem ICMS nas encomendas, como São Paulo, Paraná e Distrito Federal. Para cada caso, vale consultar o site da Secretaria da Fazenda. Também descubra qual a transportadora usada para o envio do produto. Se for alguma empresa que não seja a empresa de correios do país de envio (USPS, no caso dos Estados Unidos), leve em conta que o ICMS provavelmente será cobrado independente do estado no qual você receberá a encomenda. Todas as principais transportadoras cobram o ICMS no imposto, como Fedex, UPS, DHL e TNT.

Usando a imagem abaixo de referência, que foi de um dos links de pré-venda da Amazon, o PS4 sairia no valor final de R$ 2.296,63, chegando antes do Natal. Ressalto também que para compras online é preciso usar um cartão de crédito internacional (e pagar os 6,38% do IOF).

ps4-amazon

Fiz uma simulação com o Xbox One e não compensa trazer de fora: a diferença de custo é muito pequena e ainda tem o agravante de esperar, sendo que dia 22 de novembro é possível comprar o console em diversas lojas nacionais e já chegar em casa jogando.

Detalhes importantes

Antes que cidades sejam queimadas alegando que a Sony está enrolando o consumidor, é preciso esclarecer que todos os impostos e custos acima levam em conta a compra como Pessoa Física e sem objetivo de lucro. A Sony, por ser uma Pessoa Jurídica, tem todos os processos de forma diferenciada.

Outro detalhe é: se encontrar um PS4 mais barato em outra região do mundo, vai fundo e compra. Seus games funcionarão independente de onde o console for comprado, não há trava por região.

E aí? Vai viajar, pedir online ou torcer para a Sony conseguir baixar os preços por aqui?

Atualizado às 16h43.

Relacionados

Relacionados