Meio Bit » Software » IBM não quer que o Watson vire o Bender

IBM não quer que o Watson vire o Bender

7 anos e meio atrás

bender

A IBM é uma empresa interessante. Ela vive muito menos no mundo pop de Apple e Samsung do que no mundo corporativo de uma SAP ou Oracle, mas consegue ser conhecida fora do nicho. Mais ainda/ IBM É sinônimo de computação.

Um campo muito forte da empresa é a pesquisa, e de vez em quando se saem com projetos impressionantes, como o Deep Blue, computador que venceu o melhor enxadrista do mundo, e mais recentemente o Watson, máquina que ganhou o Jeopardy!, um programa de TV de trívia que é quase uma religião nos EUA.

Claro, a IBM não queria vencer por vencer, o objetivo era demonstrar a capacidade de reconhecimento de linguagem natural e interpretação de texto do Watson, que foi alimentado com toneladas de informações vidas de enciclopédias, sites e livros.

Aqui começa o problema: Em uma entrevista para a Fortune Eric Brown, chefe do projeto do Watson explicou que uma grande dificuldade foi fazer o computador entender o conceito de gírias, siglas e termos com sentidos mais obscuros.

A solução? Alimentar o Watson com o conteúdo do Urban Dictionary, site excelente para se descobrir o significado de gírias, mas com uma tendência a ser uma coleção de termos sexuais exóticos, como Cleveland Steamer, Lemon Party, Glass Bottom Boat e Shaving The Zebra (não clique).

Watson realmente ficou mais esperto, mas acabou desbocado, pois computadores não têm semancol, não distinguem entre linguagem aceitável e baixo calão. Em um dos testes ele chegou a incorporar a Siri num dia ruim e respondeu “bullshit” a um dos pesquisadores da IBM.

Aí não teve jeito. Watson sobreu uma lobotomia. O Urban Dictionary foi removido de sua base de aprendizado e filtros foram criados para evitar que ele baixaria vinda de outras fontes. Sim, a Wikipedia também tem sua cota de bocasujice.

Ainda bem, aliás, que fizeram isso. Watson está sendo treinado para funcionar como um especialista em diagnóstico diferencial, e se fosse continuar impaciente, desbocado, obcecado com sacanagem e irritantemente correto em suas respostas, teria que mudar de nome para Gregory.

relacionados


Comentários