Meio Bit » Demais assuntos » Inscrições abertas para futuros colonos do planeta vermelho

Inscrições abertas para futuros colonos do planeta vermelho

Mars One abre inscrições para pessoas dispostas a colonizar Marte - uma viagem só de ida.

8 anos e meio atrás

Mars

Você sempre quis conhecer o espaço? Ficou empolgado com a chegada da Curiosity em Marte? Tem culhões o suficiente para ser um de seus primeiros colonos e não voltar nunca mais para a Terra? Então essa oportunidade é para você!

Desligado o modo vendedor da Tekpix, vamos falar sério: a ONG Mars One abriu o programa de inscrições para pessoas interessadas em cruzar o vácuo e se estabelecer em Marte, criando a primeira colônia humana fora da Terra.

A Mars One pretende enviar de 24 a 40 candidatos de qualquer lugar do mundo em missões compostas por quatro integrantes. A ideia é que a primeira missão (idealmente composta por membros de continentes diferentes, sendo dois homens e duas mulheres, segundo o CEO Bas Lansdorp) aterrize em solo marciano já em 2023, e as subsequentes a cada dois anos. As inscrições se encerram em 31 de agosto.

Mars Colony

Qualquer um pode se inscrever?

A partir de 18 anos e gozando de boa saúde sim, qualquer um está apto; não é preciso conhecimento técnico e nem proficiência em inglês (os selecionados serão treinados), mas a Mars One exige que os candidatos tenham em mente que é uma passagem só de ida. Além disso, a pessoa deve ter resiliência, adaptabilidade, empatia, curiosidade e criatividade (e acredito que só aí 99,99% da população da Terra não está qualificada).

Módulo Mars Lander

Claro, para evitar engraçadinhos a inscrição é paga, e o valor varia de país para país (custa US$ 38 nos Estados Unidos). Os candidatos devem enviar um vídeo de 30 a 70 segundos de duração dizendo por qual motivo deseja ir à Marte e por que merece ser selecionado. Serão selecionados 40 pré-candidatos, que serão reduzidos para 24 em 2015, mas nada impede que mais pessoas sejam selecionadas posteriormente.

A Mars One está incentivando os visitantes do site a votarem nos seus candidatos preferidos, de modo a estreitar a seleção. Não obstante, a empresa pretende televisionar as fases finais do processo, literalmente transformando o programa num BBB Marte. 🙂

Instalações da colônia

E depois?

Tendo passado a fase de seleção, os pré-colonos se mudarão para os Estados Unidos e darão adeus a qualquer noção de vida normal que conhecem. Pelos próximos sete anos eles serão empregados remunerados da Mars One e receberão treinamento em tempo integral: durante nove meses de cada ano aprenderão odontologia, medicina geral e emergencial, engenharia, mecânica, biologia... todo o necessário para sobreviver num planeta distante e fazer a colônia funcionar.

Horta da colônia. Dificilmente alguém vai comer carne por lá.

Já durante os três meses restantes os futuros marcianos ficarão confinados 24/7 num ambiente que simulará as condições que eles encontrarão no planeta vermelho, inclusive com o delay de comunicação de 40 minutos. Segundo Lansdrop, a situação mais estressante que os astronautas poderão enfrentar durante essa fase é "um banheiro quebrado. É quando as pessoas piram".

O projeto vai custar US$ 6 bilhões e a Mars One usará as naves da SpaceX para enviar o equipamento na frente dos astronautas, que embarcarão no Falcon Heavy, o foguete vitaminado que será testado ainda esse ano. Uma vez instalada a colônia e assegurado que os marcianos serão capazes de se auto-sustentar, cultivando sua própria comida, entra a fase mais crítica: eles serão independentes da Terra. O intuito é estabelecer uma nova civilização, sem ter que receber ordens de ninguém daqui. Cabe aos colonos decidirem seus métodos, estabelecer suas próprias leis e ver o quão longe eles poderão ir.

Claro, as chances de dar errado são imensas, como aconteceu com a Colônia de Roanoke, além de uma pessoa estar disposta a abandonar tudo e criar uma nova civilização em outro planeta soa como loucura, mas são os loucos que criam, que ousam, não os sãos. Esses ficam reclamando de tudo sem sair do lugar.

Já às pessoas sem raízes e insanas o bastante para ir por mares nunca dantes navegados, toda a sorte dos mundos - desse e de Marte.

Interessou? Se inscreva aqui.

Fonte: PopSci.

relacionados


Comentários