Meio Bit » Hardware » Smartphone comilão: Galaxy S4 de 16 GB reserva quase metade do espaço para o sistema

Smartphone comilão: Galaxy S4 de 16 GB reserva quase metade do espaço para o sistema

Galaxy S4 de 16 GB é bem fominha: seu sistema ocupa metade da memória de armazenamento, deixando apenas 8,8 GiB para o usuário

7 anos atrás

MagaliFato: ao contrário do que ensinavam nos cursos de informática, 1 quilobyte não é igual a 1.024 bytes, mas a 1.000 bytes. Já o primeiro valor equivale a 1 kibibyte. Da mesma forma, 1 GB = 1.000.000.000 bytes e 1 GiB = 1.073.741.824 bytes.

Essa foi uma nomenclatura estipulada em 1999. Os fabricantes deram pulos de alegria, pois poderiam economizar preciosos bytes e continuar vendendo HDs pelo mesmo preço. A jogada é simples: um HD de 1 TB possui na verdade 1 trilhão de bytes, o que corresponde a apenas 931 GiB.

O problema é que o sistema exibe o valor em GiB mas só utiliza a nomenclatura de GB, que nesse caso está errada. Nessa jogada as empresas economizam 69 GiB por HD, e apesar de não ser tão caro quanto outrora, memória ainda é dinheiro. E nisso pagamos um pouquinho mais caro por bytes que não existem.

Isso quando o sistema não come boa parte do espaço vendido, mas isso é normal, é uma perda com a qual já estamos acostumados. Aliás, recentemente a Microsoft abusou disso, quando foi descoberto que o Surface de 32 GB reserva metade do espaço interno.

E agora a Samsung foi na mesma vibe: o Galaxy S4, que foi lançado no Brasil hoje e chegará às lojas na próxima semana, reserva quase metade da memória do aparelho, restando apenas 8,82 GiB para o usuário.

Espaço total disponível para o usuário

Não é essa a primeira vez da Samsung: o próprio Galaxy S3 de 16 GB disponibiliza apenas 11,1 GiB para uso, enquanto que o restante é reservado. Até mesmo iPhones e Lumias são assim, mas a diferença é que os smartphones da linha Galaxy comem uma quantidade astronômica para o sistema.

Fosse um HD destinado a um SO de desktop seria compreensível, mas num smartphone é totalmente sem nexo. Dos cerca de 6,1 GiB reservados, dois são para o Android. E o restante? Imagens de segurança? Dados de localização? Mesmo que seja esse o caso, 4 GiB é muita coisa e chega a soar como propaganda enganosa, já que a Samsung está entregando metade do espaço prometido.

Fonte: ET.

relacionados


Comentários