Meio Bit » Indústria » Blue&Me – Punto pra Microsoft

Blue&Me – Punto pra Microsoft

14 anos atrás

O MeioBit foi convidado para uma apresentação do novo Fiat Punto, um sportshatch que vai preencher o espaço entre o Palio e o Stilo. Mas não se preocupe, não viramos o Top Gear (quem dera). O evento foi pertinente pois a Fiat está trazendo para o Brasil, em parceria com a Microsoft o sistema Blue&Me, um sistema de computação embarcada voltada para entretenimento e comunicação.

A idéia é aumentar a segurança ao mesmo tempo em que dá liberdade ao motorista para gerenciar suas ligações telefônicas, acessar o sistema de som, receber mensagens de texto e até acessar faixas de áudio em um pendrive.

Tudo via comando de voz.

Tecla Windows?
Pois é. No volante do Punto temos um botão Windows, é o principal comando do blue&Me e o que aciona o reconhecimento de voz. Ao contrário do que pode parecer o reconhecimento não fica ligado o tempo todo. Faz sentido, pois do contrário o computador teria que entender contexto, saber se “é comigo?”. Ainda não temos esse tipo de discernimento no campo da Inteligência Artificial.

Idiomas
O Blue&Me está disponível em português e em vários outros idiomas. Caso o usuário queira mudar a língua, pode baixar do site da Microsoft uma atualização, gravá-la em um pendrive e espetar na porta USB do carro. O arquivo será identificado, os dados atualizados e a nova língua estará habilitada.

Bugs
Durante a demonstração tudo funcionou muito bem, mas a tradução e a pronúncia ainda precisam de alguns ajustes. Ouvimos um “blutút” como pronúncia de “bluetooth” e um constrangedor “registração” escapou às revisões. O reconhecimento de voz, claro, não funciona tão bem com a janela aberta e barulho da cidade, mas nem o SEU ouvido funciona direito sob essas condições. Recomenda-se o uso de ar-condicionado e vidros fechados.

Segurança
A segurança é uma prioridade. O pareamento de dispositivos só pode ser feito com o carro parado, e mensagens de texto são lidas pelo sintetizador de voz, mas não exibidas no painel. Menos chance de você se esticar, de noite, para tentar ler uma mensagem e quando perceber estar entrando com o carro em um asilo de órfãos cegos soropositivos que acabaram de perder um cachorrinho.

O reconhecimento de voz funciona muito bem, inclusive para discagem de números, quando a gente diz “compor número” e em seguida fala “cinco cinco cinco meia sete nove quatro”. O sintetizador repete o número, ao mesmo tempo em que este é exibido na tela. Se estiver correto, basta dizer “chamar número”.

Ao parear seu telefone os dados da agenda são transferidos para o Blue&Me. Com isso você pode realizar chamadas apenas dizendo o nome do contato. O sistema comporta até cinco celulares, sendo que o que estará em uso será sempre o que estiver ao alcance do carro primeiro.

Uma informação que nem o pessoal da FIAT sabia: A porta USB é energizada, pode ser usada para carregar dispositivos como celulares, iPods, fones bluetooth e tudo mais que tenha uma conexão compatível. É o fim do adaptador para isqueiro. Informação exclusiva conseguida graças a uma colaboração MeioBit/Techbits.

Custos
O Blue&Me depende de sistema de som integrado e volante com controles de rádio. Estando esses opcionais instalados, o custo para ter o Blue&Me é de surpreendentes R$500,00. Uma pechincha em termos de acessórios automobilísticos, e não exatamente uma fortuna, diante do preço do Punto topo de linha, R$51.000,00.

A idéia é que em breve o sistema esteja disponível para todo o resto da linha Fiat, menos o UNO, que todos sabemos não é carro. (Desculpe, Fugita)

Desenvolvimento
Há SDKs para o Blue&Me, mas o desenvolvimento está restrito às montadoras. Mesmo assim visto que o Windows Mobile é fartamente documentado, duvido que já não existam hacks para o sistema, pois até chips de controle de central eletrônica de carros já são gravados e alterados por hackers (no bom sentido do termo). O Windows Mobile Automotive roda em um processador ARM de 300MHz, com 32MB de memória flash, quem quiser mais detalhes o White Paper está aqui.

Futuro
Além da parte de infotainment, o Blue&Me consegue acessar dados direto da Central Digital do carro. Com isso já surgiram versões, no exterior, como a Blue&Me Nav, com suporte a GPS, e a Blue&Me Enhanced, que não só coleta dados sobre eficiência do motor e emissão de CO2 como os grava em um pendrive, para análise em um PC.

relacionados


Comentários