Meio Bit » Demais assuntos » Mac OSX é mais Unix do que o Linux

Mac OSX é mais Unix do que o Linux

14 anos atrás

O Exército dos EUA vinha sofrendo com ataques cibernéticos no começo da década, seu servidor rodava Windows NT, e se uma coisa podemos dizer do NT naquele tempo é que ele não era um primor de segurança online. Cansados das invasões, migraram para servidores Mac rodando o webserver Webstar.

Hoje, embora a segurança nos servidores Windows tenha melhorado MUITO (você só é invadido se for um péssimo administrador) no lado do desktop o perigo continua. Há muito, muito spyware, muito cavalo de tróia, e confiar que os usuários do exército são mais espertos que usuários comuns seria... confiar demais. Por isso o US Army está vontando sua atenção para os Macs, que já formam 20.000 máquinas, de um parque de 700 mil.

Faz sentido. Além de ter um histórico de segurança bem melhor que máquinas Windows, a virtual ausência de malware para Macs facilita a vida dos administradores e torna mais fácil manter dados sigilosos sob sigilo.

Mas... e o Linux?

O problema aqui é que o exército dos EUA adora UNIX. Eles usam muito essa arquitetura, e é preciso que um sistema operacional seja amistoso à essa arquitetura.

Essa certificação é conseguida quando o sistema atende a um conjunto de padrões chamado POSIX. Um sistema POSIX é capaz de se comunicar, sem problemas, com outros sistemas UNIX, e não será rejeitado dentro desse ambiente.

O Linux, infelizmente, não atende aos requisitos de forma satisfatória, e por isso não é certificado.

Já o Mac OSX é 100% compatível com o padrão POSIX. Daí o interesse do exército.

Mas.... e o Windows, como entrou?

O Windows NT, Windows Server 2003, Vista Ultimate e Enterprise são 100% POSIX.

Pelo visto o Linux levou a sério aquele papo de GNU is Not Unix.

Curiosamente, o termo POSIX foi sugerido por Richard Stallman.

Com certeza o exército não é o primeiro cliente que o Linux perde por não ser certificado como sistema POSIX. Convenhamos, já era tempo. Pelo visto está faltando mesmo um Steve Jobs ou similar no mundo Linux, com uma visão mais corporativa e pragmática, para dar um rumo à coisa.

Convenhamos quando o Windows NT é mais "Unix" do que o Linux, há algo muito errado.

Fontes: Wikipedia, Forbes, The Unnoficial Apple Weblog

relacionados


Comentários