Meio Bit » Internet » Jeff Bezos compra o Washington Post, e isso faz sentido.

Jeff Bezos compra o Washington Post, e isso faz sentido.

Qual a lógica do fundador da Amazon comprar... um jornal? Ele cria tanto passarinho assim ou há um motivo mais atraente?

7 anos atrás

MBDCIKA EC019

Em 2012 Jeff Bezos, fundador da Amazon, foi incisivo em uma entrevista: afirmou com todas as letras que as pessoas não querem pagar por notícias online e que a mídia impressa estava seguindo o caminho dos dinossauros, estaria morta em 20 anos.

Agora ele cata moedas nas almofadas do sofá, junta US$ 250 milhões, três chicletes e um vale-transporte, e compra o Washington Post. Estaria ele jogando dinheiro fora?

O WP vem crescendo no faturamento online, mas no último trimestre, mesmo com um aumento de 8% sua receita foi de US$ 25,9 milhões. Anualmente a Amazon fatura US$ 61 bilhões. Bezos não está interessado no troco de pinga que o Washington Post.

Alguns especulam que Bezos fará pelo jornalismo online o que fez pelas vendas de varejo. É uma possibilidade, mas comprar um jornal, ao invés de começar uma estrutura própria é gastar dinheiro com recursos (segundo ele) fadados a morrer. A teoria do Washington Post como laboratório é falha.

O mais provável é que Bezos tenha comprado não o jornal per si, mas sua credibilidade. Mal ou Bem são 135 anos de idade, 47 Pullitzers e o mérito de ter derrubado um Presidente, com a cobertura do caso Watergate.

Por mais que estejam de pires na mão, ainda são um veículo altamente respeitado, o que o Washington Post publica é levado a sério por gente séria. Presidentes agendam discursos para não perderem o fechamento do jornal.

Bezos tem uma forma de fazer política, falar diretamente a quem interessa, sem todo o custo moral e financeiro de trabalhar com lobbystas. Ao mesmo tempo ele pode e vai vender o online, via Kindle, para esse público notoriamente analógico.

O mais estranho disso tudo é ele ter sido o único a ter essa idéia, de comprar uma mídia tradicional para acessar as pessoas que não acreditam no online, mas detém poder de decisão.

Fonte: TC.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários