Meio Bit » Ciência » Acabou o romance: governo norte-americano admite existência da Área 51

Acabou o romance: governo norte-americano admite existência da Área 51

Documentos secretos revelados pelo governo dos Estados Unidos finalmente confirmam a existência da mítica Área 51, mas nada envolve aliens - como era de se esperar

7 anos atrás

Se é isso que você espera encontrar, pode tirar o cavalinho da chuva

Uma das maiores teorias da conspiração de todos os tempos finalmente caiu, e com ela um pouco do romance em torno dela, apesar de que qualquer um com um QI acima de 75 e o Forrest Gump sabiam que não havia nada demais.

Em todo caso, documentos oficiais revelados pelo Arquivo de Segurança Nacional da Universidade George Washington finalmente retiraram o gênio da garrafa: a Área 51 existe e foi criada com um intuito bem mais simples do que o mito sugere - desenvolver servir como base de testes de um avião de reconhecimento supersecreto, no caso o Lockheed U-2, essa belezinha aqui:

lockheed-u-2

A maioria do material liberado já era conhecido, e não traz nada de novo. Entretanto é notória como uma ideia simples cresceu para uma teoria da conspiração tão complexa: o local já era utilizado desde a Segunda Guerra, e quando o presidente Dwight Eisenhower e o alto escalão militar decidiram pelo desenvolvimento de um avião que voasse mais alto do que qualquer outro, que possuísse grande autonomia e pudesse fotografar alvos a uma grande distância, precisariam de uma base isolada para realizar os testes, para ninguém descobrir que o U-2 seria para missões de reconhecimento.

O lugar escolhido foi uma área no meio do nada, também conhecido como Nevada, numa grande planície de sal conhecida como Groom Lake, longe da civilização. A área foi identificada pela CIA em 12 de abril de 1955 e o primeiro voo do U-2 foi em 4 de agosto do mesmo ano.

Nos anos seguintes sucessores do U-2 também foram testados na Área 51, como o A-12, o D-21 e o F-117. Ainda hoje o espaço aéreo é restrito e a base é fortemente protegida, o que é óbvio dada a importância dos projetos desenvolvidos, ainda mais na época da Guerra Fria. Entretanto tudo isso só serviu para alimentar as teorias malucas de que a base servia para armazenar OVNIs e realizar testes com alienígenas. Foram décadas de mitos, e mesmo sabendo que não havia nada demais, é um tanto triste saber que a diversão acabou.

Aos curiosos, os documentos podem ser acessados aqui.

Pequena correção: como o Cardoso bem apontou, a Área 51 servia só como base de testes, a Lockheed não desenvolvia lá.

Fonte: NBC.

relacionados


Comentários