Meio Bit » Internet » Governo chinês vai investigar IBM, EMC Corp e Oracle após denúncias de Snowden

Governo chinês vai investigar IBM, EMC Corp e Oracle após denúncias de Snowden

China irá abrir inquérito contra empresas norte-americanas por questões de segurança envolvendo o PRISM

7 anos atrás

eye-bee-m

Depois que Edward Snowden botou a boca no trombone, dizendo que a NSA tem olho e ouvidos em todos os cantos do mundo (sabendo inclusive que você acessou o Xvideos pelo menos duas vezes por dia na última semana), o famigerado FUD foi devidamente instaurado, e as pessoas sendo como são passaram a ver espiões eletrônicos em tudo, até no Kinect.

Por outro lado, acusações de que a agência de um determinado país teria acesso a dados de outros (na teoria) é uma acusação grave, isso quando não há um acordo de cavalheiros entre as gestões. Mas se por um lado a Dilma não usa celular criptografado, por outro a China leva a sério a questão de segurança.

Após Snowden ter "vazado" a informação de que através do PRISM, o serviço americano teria hackeado as redes de universidades chinesas e de Hong Kong, o Ministério de Segurança Pública e o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento do Conselho de Estado (que possui status de ministério) vão abrir um inquérito contra IBM, Oracle e EMC Corporation para averiguar a participação delas em todo esse imbróglio.

A informação foi divulgada através do jornal estatal Shanghai Securities News. Uma fonte anônima teria dito ao jornal que "no momento, graças à superioridade tecnológica deles (os Estados Unidos), muitos de nossos principais sistemas de tecnologia da informação são basicamente dominados por empresas estrangeiras de hardware e software, mas o escândalo Prism implica problemas de segurança".

Procuradas as partes envolvidas, o Ministério de Segurança Pública chinês não quis comentar o assunto. Já o centro de pesquisa negou a informação. A IBM entrou em contato via e-mail dizendo que não comentaria o assunto, e  EMC e Oracle não se pronunciaram.

China e Estados Unidos estão numa paranoia uma contra a outra daquelas e a Huawei foi vítima disso, sendo obrigada a desistir do mercado americano. Mesmo que não seja comprovado o acesso de informações sensíveis, o simples fato de conseguirem acesso (se é que houve de fato) causa preocupação. O mais engraçado é que apesar de tudo, Pequim e Washington são grandes parceiros de negócios. Imagina se não fossem.

Fonte: Reuters.

relacionados


Comentários