Meio Bit » Internet » Google fica fora do ar por menos de cinco minutos e leva 40% do tráfego web com ele

Google fica fora do ar por menos de cinco minutos e leva 40% do tráfego web com ele

Todos os serviços do Google ficaram indisponíveis por menos de cinco minutos, mas foi o suficiente para diminuir todo o tráfego web mundial em 40%.

8 anos atrás

gmail_downtime

Quando qualquer serviço web capota, é mais do que normal que os usuários afetados reclamem. Afinal, tudo o que a gente não quer é ficar sem poder usar o que gosta. É assim quando o Outlook.com, Instagram, Gmail e muitos outros simplesmente saem do ar, deixando os seus usuários na mão. Entretanto, quando o problema afeta toda uma empresa e retira do ar dezenas de serviços utilizados por centenas de milhões de usuários ao redor do mundo, a coisa fica bem mais séria.

Na noite da última sexta-feira, por volta das 20 h (horário de Brasília), o Google sofreu um apagão em todo o mundo. Apesar do número de serviços e usuários afetados, o blackout durou menos de cinco minutos e logo foi restabelecido. Na minha opinião, o mais impressionante foi como a queda dos serviços da gigante das buscas afetou o tráfego web mundial.

De acordo com a empresa de análise web GoSquared, durante os meros cinco minutos em que os serviços do Google ficaram inacessíveis, nada menos que 40% de todo o tráfego web simplesmente sumiu. Ninguém conseguia assistir vídeos no YouTube, enviar mensagens pelo Gmail, acessar os arquivos do Google Drive… nada, tudo parou. No entanto, o apagão não afetou somente o Google. Imaginem quantas milhões de pesquisas e, consequentemente, acessos deixaram de serem feitos pela indisponibilidade do Google Search.

Gráfico da GoSquared demonstra a queda no tráfego web quando o Google saiu do ar

Gráfico da GoSquared demonstra a queda no tráfego web quando o Google saiu do ar

Felizmente, o problema durou poucos minutos, mas não consegui deixar de pensar se fosse algo mais sério. Afinal, eu tenho toda uma vida online (não somente, mas principalmente) nos servidores da gigante de Mountain View. O que seria, do gordo do Ricardo Fraga, sem acesso à Conta Google? A mesma pergunta vale para qualquer um que coloca, nas mãos de uma mesma empresa, todas as suas informações online. Sinceramente, prefiro não imaginar.

O Google se resumiu a afirmar que “entre 50% e 70% das requisições [feitas] ao Google receberam erros” e que, um minuto depois, tudo começou a ser restaurado, estando tudo ok em quatro minutos. O que realmente aconteceu? Talvez a gente nunca fique sabendo. Caso o Google divulgue algo, o presente texto será atualizado.

Será que algum estagiário do Google resolveu brincar com este botão? 😉

Fonte: The Register.

relacionados


Comentários