Meio Bit » Games » E viva a liberdade do jogador

E viva a liberdade do jogador

14 anos atrás

Está proibido. Atendendo à decisão do Juiz da 17a Vara Federal da Seção Judiciária do Estado de Minas Gerais, válida em todo o território nacional, nos autos da Ação Civil Pública n° 2002.38.00.046529-6, nenhum estabelecimento brasileiro poderá comercializar ou realizar torneios dos jogos Counter Strike e Everquest, e o Procon/GO já está em cumprimento da decisão. Segundo o Procon do mesmo estado, os dois jogos incitam a violência e são impróprios para o consumo, pois seriam nocivos à saúde dos compradores/jogadores, ferindo os artigos 6, I, 8, 10 e 39, IV do Código de Defesa do Consumidor.

clip_image001

O argumento é que o Counter Strike reproduz ações de policiais ou bandidos com realismo (sério?) e desenvolve técnicas de guerra nos jogadores, podendo ser prejudiciais aos mesmos. Quanto ao Everquest, segundo o Procon (não agüentei, tive que reproduzir a idiotice coisa com exatidão), “leva o jogador ao total desvirtuamento e conflitos psicológicos pesados”, onde as missões podem ser boas ou ruins.

Fiquei pensando... Poxa, jogos de polícia/bandido existirão sempre, não adianta proibir. Ignorar isso e partir logo pro bloqueio é uma atitude no mínimo retrógrada. Agora, por que o crime organizado é imoral, um jogo deverá ser penalizado caso o jogador escolher estar no lado contrário à lei, ainda que este seja apenas um jogo e não condiz com a realidade? Ahh não, nem falo mais nada...

Off Topic: Sobe o Server, chama a galera e hoje eu sou Terror!

relacionados


Comentários