Meio Bit » Games » Análise: ATI Radeon HD 3850 e HD 3870 (parte I)

Análise: ATI Radeon HD 3850 e HD 3870 (parte I)

13 anos atrás

No final do ano passado,  a ATI/AMD lançou duas placas de vídeo para o segmento mid-end, ou seja, aquele onde se pode encontrar a melhor relação custo/performance (ao menos, em teoria): a Radeon HD 3850 e a Radeon HD 3870. Gentilmente cedidas para testes, neste artigo vocês podem ver minhas impressões sobre essas belíssimas obras de engenharia.

No ínicio...

...havia o chip R600. Construído com o processo de 80nm, tem 700 milhões de transistores espremidos numa área de 408mm². É o chip usado na HD 2900. Uma variante, chamada RV670 é o coração das HD 3850 e HD 3050.

O RV670 é fabricado no processo de 55nm, tem 666 milhões de transistores numa área de 192mm². Com isso, o consumo de energia caiu pela metade (chegando a 105W na HD3870). Obviamente, há um enorme ganho no processo produtivo (lembrem-se: mais transistores por área, significa um número maior de chips feitos no mesmo "wafer" de silício) e no clock de trabalho. A HD 2900 opera 742MHz, enquanto a HD 3850 opera a 670MHz e a HD 3870 chega a 775MHz.

Outra mudança está no barramento de memória. No R600, ele é de 512 bits, GDDR3, com clock efetivo de 1,6GHz. Já no RV670, ele é de 256 bits e opera a 1,66GHz na HD 3850 (que vem com 256MB) e a 2,25GHz na HD 3870 (512MB). Vejam que a ATI sacrificou a largura, mas aumentou significativamente o clock. Façamos as contas (sem considerar as latências):

512 * 1,6e9 = 819,2 Gb/s = 102,4GB/s, no R600

256 * 2,25e9 = 576 Gb/s = 72GB/s, no RV670

É curioso que a performance seja mantida, mesmo com a banda menor. Veremos, nos testes, se isso é mesmo verdade.

Outro ponto melhorado no novo chip foi a interface com o PC: agora há suporte para PCI Express 2.0 x16 (16GB/s). Obviamente, há compatibilidade com o PCIe 1.1.

Um ponto curioso é o suporte a DirectX 10.1. Não parece haver nenhum jogo disponível que use essa revisão, mas é interessante notar que a ATI está comprometida com o padrão.

Uma das novidades, que não existem no R600, é o UVD (Unified Video Decoder). O chip é capaz de decodificar, sem o uso do núcleo da CPU, os codecs H.264 e VC-1, usados nos padrões Blu-Ray e HD-DVD. Ou melhor... no padrão Blu-ray.

Outra novidade é o ATI PowerPlay (eles pagam bem o pessoal do Marketing): o sistema de gerenciamento de energia, como nas GPUs para notebooks. No entanto, há enormes melhorias técnicas. Por exemplo: as tensões e clocks de várias partes do chip variam dinâmicamente, independente da aplicação. Nas versões anteriores, o máximo clock só era obtido quando o programa rodava em "full screen", por exemplo.

"O nosso HDMI é melhor que o dos outros..."

Uma curiosidade, que pouca gente perceberá de imediato: a placa vem com um adaptador DVI-HDMI. A diferença (pelo menos, da maioria das placas do mercado) é o suporte a áudio através do conector (16 bits PCM estéreo ou AC3 5.1). Com isso, ao assistir um filme Blu-Ray, por exemplo, não será necessário ligar sua placa de som ao receiver ou à TV. Basta um único cabo: o HDMI.

Sob fogo cruzado

A tecnologia CrossFireX permite ligar duas, três ou quatro (!) placas de vídeo similares na mesma placa-mãe. Não deve ser algo bonito de se ver, nem de se ouvir, nem se sentir... mas há quem goste.

Para se usar quatro HD 3850 ou HD 3870, você também precisará do Vista. Acontece que no DirectX 9, é possível renderizar os três próximos frames. No DirectX 10, os próximos quatro. Agora você já tem justificativa para montar aquele Super-PC-Frank, com oito monitores!

"Eu quero é poder!"

Apesar da incrível diminuição do consumo (e, claro, da dissipação), não se engane: uma boa fonte de alimentação é necessária. Mais que isso: é obrigatória!

O uso de fontes xing-ling (leia-se: aquelas vendidas por R$ 29,99) pode acarretar vários problemas. No melhor caso, seu micro simplesmente não vai ligar. No pior, sua maravilhosa placa de vídeo, placa-mãe e HD vão para o espaço, mortos por um pico de sobre-tensão. Acredite: se você tem dinheiro para uma placa dessas, não precisa economizar na fonte.

Uma curiosidade: apenas as fontes mais caras e recentes têm o conector de 6 pinos para alimentar placas de vídeo. Portanto, mesmo que a sua tenha ótima qualidade e entregue potência suficiente para alimentar todo o sistema, se for relativamente antiga, será preciso adquirir um cabo adaptador. Não é a melhor solução, até porque há quem cobre R$ 25,00 por ele.

Música para os ouvidos

Ambas as placas vêm com coolers. A diferença está no tamanho e no ruído gerado. Apesar de serem gerenciados (a rotação varia de acordo com a temperatura do chip), é um pouco incômodo ficar com o gabinete próximo.

Infelizmente, não disponho de um decibelímetro, mas o barulho é perceptível, mesmo em um ambiente mais "agitado".

Fotos... onde estão as fotos?

Mesmo que as placas não fossem realmente boas (tecnicamente falando) eu já ficaria impressionado com sua beleza. São simplesmente lindas! O pessoal que gosta de criar ou modificar seus gabinetes ficará boquiaberto.

 

HD 3850

 

HD 3850

 

HD 3850

 

HD 3850

 

 
HD 3870

 

 
HD 3870

 

 
HD 3870

Mas como elas se comportam? São realmente rápidas? Os jogos rodam bem? Bem, isso fica para a próxima parte. Não se desesperem, prometo não demorar. Enquanto isso, fiquem com o vídeo abaixo, uma amostra do que virá.

 

relacionados


Comentários