Meio Bit » Games » Produtor explica porque o Age of Empires Online fracassou

Produtor explica porque o Age of Empires Online fracassou

De acordo com produtor do Age of Empires Online, falta de conteúdo foi o principal responsável pelo fracasso do jogo gratuito.

8 anos atrás

age-of-empires-online

Levando-se em consideração os vários jogos que conseguiram fazer sucesso graças ao modelo free-to-play e o estilo da franquia, confesso que eu imaginava que a Gas Powered Games poderia ter a mesma sorte com o Age of Empires Online, mas no início deste ano soubemos que o título deixaria de receber atualizações e só agora um dos responsáveis pelo game nos diz porque ele fracassou.

Em uma palestra realizada durante a GDC Europe, Kevin Perry, produtor executivo da Microsoft Studios, afirmou que o problema com o AoEO foi a maneira como trataram a distribuição gratuita, fazendo com que o título visse o número de jogadores logo cair dos 100 mil do lançamento para algo em torno de 15 mil, deixando-os praticamente sem lucro.

E se você pensa que isso aconteceu pela falta de conteúdo, está correto. Contando com apenas duas civilizações quando foi disponibilizado e sem modos de jogo como o Skirmish, um dos mais populares entre os fãs da franquia, não demorou para os jogadores perceberem que não havia muito ali para ser feito e mesmo os consumidores conhecidos como “baleias” - ou seja, aqueles que gastam verdadeiras fortunas e compensam aqueles que não pagam para jogar - não tinham muito no que investir, já que o máximo que poderia ser gasto nos conteúdos adicionais era algo em torno de US$ 75.

Por fim, outra decisão equivocada foi a redução permanente do preço dos pacotes, já que para Perry, ao fazer isso a produtora passou a mensagem de que não valia a pena dar uma chance ao game e como eles não conseguiram adicionar novas civilizações dentro do tempo que o modelo exigia, a única saída foi descontinuá-lo.

Se a lição será aprendida, tanto pela Microsoft quanto por outras empresas que pretendem se arriscar com o modelo, somente o tempo dirá, mas se tem uma coisa que ficou claro com essa história é: De nada adianta você seguir um caminho que tem dado resultado para os outros se o seu produto não tiver qualidade e um bom plano de negócios.

Fonte: Polygon.

relacionados


Comentários