Meio Bit » Hardware » Escolas de Los Angeles abortam programa que fornecia iPads a alunos após tablets serem desbloqeados

Escolas de Los Angeles abortam programa que fornecia iPads a alunos após tablets serem desbloqeados

Programa que distribuía iPads a alunos de Los Angeles é cancelado após os mesmos descobrirem como desbloqueá-los

7 anos atrás

ipad-4

Eis uma verdade do universo: dê qualquer traquitana tecnológica na mão de uma criança/adolescente, não monitore e ela invariavelmente vai descobrir  formas de driblar as limitações impostas. É o que os delegados de ensino de Los Angeles aprenderam da pior forma ao introduzir um programa que distribuía iPads para os alunos, permitindo que eles levassem os dispositivos para casa.

Veja bem, permitia porque o plano foi por água abaixo em apenas uma semana: os tablets obviamente vinham bloqueados, com perfis do ActiveSync pré-configurados de modo a impedir acesso a redes sociais, instalação não autorizada de apps e claro, com conteúdo curricular pré-instalado. Não demorou quase nada para os alunos descobrirem que o perfil do ActiveSync poderia ser facilmente apagado, e ao fazer isso os iPads eram liberados para uso total e irrestrito.

Agora veio a solução: tendo visto que não dá para adolescentes deixarem de ser o que são, o Los Angeles Unified School District (órgão que coordena as escolas da região) decidiu cancelar o programa inteiro, exigindo que os alunos dos colégios Westchester e Theodore Roosevelt devolvam os cerca de 2.100 iPads que foram distribuídos. Para se ter uma ideia o programa previsto para se estender a outras escolas dos Estados Unidos foi orçado em US$ 1 bilhão e o fiasco custou o emprego de um superintendente do LAUSD.

Como era de se esperar numa situação dessas (afinal eles já foram desbloqueados mesmo), um terço dos iPads ainda não foram devolvidos e o órgão não sabe quando - ou se - o serão. Por outro lado os responsáveis alegaram estar estudando com a Apple uma solução que permita que os alunos possam levar os tablets para casa sem que eles os destravem de novo no futuro.

Fonte: Ars Technica.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários