Meio Bit » Indústria » BlackBerry começa a demitir seu pessoal para manter as finanças (e custear compra de jatos)

BlackBerry começa a demitir seu pessoal para manter as finanças (e custear compra de jatos)

300 funcionários de Ontario são os primeiros de um total de 4.500 que serão desligados, porém mesmo na crise BlackBerry tem dinheiro para comprar um jato

7 anos atrás

blackberry-cut-layoffs

É o movimento normal: uma empresa entra em crise, precisa cortar gastos e a corda sempre acaba arrebentando do lado mais fraco, no caso os funcionários. Foi assim com a EA, e devido a atual situação em que se encontra a BlackBerry não rezou muito fora da cartilha: no mês passado ela anunciou um corte violento de 4.500 funcionários, quase um terço de seu staff, de modo a contrabalancear a perda prevista de um bilhão de dólares para este trimestre.

Um mês depois começa a faxina: os primeiros a rodar são 300 colaboradores do QG da empresa em Waterloo, Ontario. Em nota oficial, a BlackBerry diz que "a empresa está em período de transição e devemos focar em melhorar nossos resultados, de modo a competir melhor com a atual mercado mobile."

Quer dizer, seria uma situação mais compreensível se fosse qualquer outra empresa, não a ex-RIM. A situação em que ela se meteu é fruto de sua própria falta de visão e arrogância, após passar anos afirmando para si mesma que era referência no mercado corporativo, enquanto era lentamente devorada por iOS, Android e Windows Phone. Some-se a isso declarações absurdas e pronto, o circo foi armado.

Para piorar a situação, se por um lado a BlackBerry não tem dinheiro para pagar funcionários, ela tem para comprar um jato:

private-jet

Em julho, dois meses antes de anunciar a perda de capital e o plano de demissões e um mês antes de jogar a toalha e iniciar o plano de salvamento da empresa, os executivos da BlackBerry adquiriram um Bombardier Global Express de segunda mão, jato particular  com capacidade para 19 pessoas e cujo valor gira entre 25 e 29 milhões de dólares. Pior: na ocasião da entrega do jato a empresa estava perdendo cerca de US$ 11 milhões POR DIA.

A última esperança da Blackberry repousa na Fairfax Financial, que pode adquirí-la num acordo para pagar US$ 4,7 bilhões pela empresa mas sinceramente, com toda essa pataquada onde ela demite funcionários enquanto compra aviões, a ex-RIM merece com louvor ir para a vala.

Fonte: AllThingsD.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários