Meio Bit » Internet » Gmail passa a permitir salvar os anexos diretamente no Google Drive

Gmail passa a permitir salvar os anexos diretamente no Google Drive

Google permitirá que usuários salvem anexos do Gmail diretamente no Google Drive. Sistema de visualização de arquivos também foi totalmente reformulado.

8 anos atrás

gmail_salvar_anexos_google_drive

Quando o Google Drive foi lançado, em abril de 2012, boa parte dos usuários do Gmail ficou se perguntando o porquê de o Google não ter integrado ambos os serviços, permitindo que anexos recebidos através do Gmail fossem salvos diretamente no Drive. Em maio deste ano, quando o Google anunciou a unificação do armazenamento dos dois serviços, os usuários ficaram ainda mais intrigados com a falta da possibilidade, fazendo com que muitos optassem por utilizar extensões de terceiros que funcionavam como “gambiarras” e supriam a deficiência existente na integração dos serviços. Mas, mais uma vez, parece que o Google resolveu ouvir o feedback de seus usuários.

Na tarde desta terça-feira, a gigante das buscas anunciou o aperfeiçoamento da integração do Gmail com o Google Drive. A partir de agora, os usuários passarão a conta com uma nova opção para salvar todos os arquivos recebidos por e-mail diretamente no Google Drive. Com o lançamento, a primeira mudança que os usuários notarão é puramente visual. Diferente da listagem de arquivos exibida anteriormente, que mostrava o nome do arquivo e o seu tamanho, seguido das opções “Visualizar” e “Baixar”, agora, o Gmail exibe a miniatura de todos os anexos (quando possível) divididos em várias colunas.

Ao passar o mouse sobre qualquer arquivo, o usuário visualizará as opções “Fazer o download” e “Salvar no Google Drive”. Ao clicar na segunda opção, o arquivo será salvo automaticamente na “raiz” do Drive, mas o usuário terá uma opção, na própria janela, para mover o arquivo para a pasta desejada. Além disso, ao passar o mouse, o usuário poderá verificar o nome completo do arquivo e o seu tamanho, informações que já eram exibidas anteriormente.

Quando muitos arquivos forem recebidos em uma só mensagem, o Gmail continuará dando a opção de o usuário fazer o download de todos eles de uma só vez (em um arquivo compactado) ou, ainda, salvar todos os anexos no Google Drive de uma só vez. Quando imagens forem recebidas, o sistema continuará dando a opção de o usuário compartilhar diretamente com o Google+.

gmail_novo_preview

Uma outra novidade é que, agora, ao clicar em qualquer um dos arquivos, o Gmail passará a exibir um “preview” no melhor estilo Google Drive de ser. Assim como no serviço de armazenamento, os arquivos serão carregados sobre a mensagem e o usuário poderá visualizá-los sem a necessidade de realizarem o download ou salvamento (no Drive). Caso o usuário não goste do novo modo de visualização, terá que utilizar o famoso "Ctrl + clique" para poder abrir o arquivo em uma nova guia do navegador.

Infelizmente, com o novo formato de visualização, a antiga opção que permitia carregar todas as imagens em uma nova guia simplesmente desapareceu. Contudo, ao clicar para visualizar uma delas, o usuário poderá utilizar as setas direcionais do teclado para navegar pela “galeria” exibida pelo Gmail. Acredito que a remoção de tal opção não agradará muito, principalmente quem recebe muitas imagens.

Particularmente, gostei muito da novidade. A integração do Gmail com o Google Drive era algo muito esperado pelos usuários (e por mim) que não gostavam de utilizar soluções de terceiros para resolver o problema. Contudo, prevejo que muitos usuários salvarão seus arquivos no Drive e deixarão as mensagens originais no Gmail, o que acabará consumindo espaço em dobro dos 15 GB oferecidos gratuitamente pelo Google.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários