Meio Bit » Ciência » 10 objetos deixados na Lua, incluindo a jiromba do Andy Warhol

10 objetos deixados na Lua, incluindo a jiromba do Andy Warhol

Fora os jipes lunares, módulos de pouso e outras tralhas, o pessoal das Apollos deixou muito mais coisas na Lua. Clique e descubra as mais curiosas, inclusive uma piromba E uma lembrancinha nada agradável do Brasil.

8 anos atrás

jv

Não é muito noticiada a quantidade de material deixada na Lua nas missões Apollo. Alguns dizem que foi preguiça da faxineira do estúdio onde Stanley Kubrick filmou as alunissagens, outros acham que é por não ser material realmente interessante. De qualquer forma, acumulou-se uma boa quantidade de curiosidades, então sem mais enrolações, veja as 10 coisas mais estranhas deixadas na Lua:

1 - Retrato de Família

Charles Duke, da Apollo 16 resolveu fazer uma média em casa, então levou para a Lua uma foto, com a esposa e os dois filhos. Atrás, a inscrição “Esta é a família do astronauta Duke, do planeta Terra. Pousou na Lua em Abril, 1972”. As chances são ínfimas, mas é maior que zero a possibilidade de um dia visitantes de outro mundo, ou até nós mesmos, em busca da lendária Terra, acharem essa foto e a família Duke se tornar o grupo de humanos mais famoso em mil mundos.

fotodomal

2 - A Medalha do Gagarin

A Guerra Fria estava pegando fogo, russos e americanos quase indo às vias de fato no sudeste asiático, mas para todos os envolvidos que não eram políticos, a exploração espacial transcendia fronteira. Tanto que a tripulação da Apollo 11 fez questão de deixar na Lua um bolsinha com medalhas comemorativas em honra a Yuri Gagarin, morto em 1968, e Vladmir Komarov, também cosmonauta, morto em 1967.

3 - As bolas de Alan Sheppard

Não estou falando das imensas bolas naturais, necessárias pro sujeito se enfiar numa lata de lixo e viajar 300 mil km até outro corpo celeste, essas ele trouxe de volta. Falo das bolas de golfe. Sheppard resolveu que seria o primeiro humano a jogar golfe no espaço. Convenceu a NASA de que havia ciência nisso, acharam um jeito de adaptar a cabeça de um taco de golfe no bastão multi-uso que servia de extensão pras ferramentas, e incluíram duas bolas de golfe na bagagem da Apollo 14.

Ele fez várias tacadas, inclusive uma de mais de 1 km. O resultado? Ele pode tirar onda até com quem também foi à Lua. “Tá, mas você jogou golfe lá?” E sim, temos vídeo. Thanks, Kubrick!

4 - O Astronauta Caído

1971, Apollo 15. A exploração espacial estava cobrando seu preço, e era justo homenagear os que morreram em nome da Ciência. Encomendado ao escultor belga Paul Van Hoeydonck, a estatueta deveria ser resistente às condições lunares, não ser quebrável, não representar qualquer gênero ou grupo étnico. Mais ou menos como a mascote de Greendale, mas com superpoderes. Ele se saiu com O Astronauta Caído, que junto a uma placa também de Alumínio forma um pequeno memorial a oito astronautas e seis cosmonautas já falecidos.

Fallen_Astronaut

5 - A Mensagem do Costa e Silva

Durante o planejamento da Apollo 11, a NASA entrou em contato com líderes mundiais, pedindo uma mensagem de boa vontade para ser incluída em um disco de silício do tamanho de uma moeda, e deixado no solo Lunar por Neil e Buzz.

73 países responderam, com gente do nível de Indira Gandhi e Paulo VI deixando mensagens para a posteridade. Entre tantos outros, o Excelentíssimo Senhor Marechal Arthur da Costa e Silva, 27º Presidente do Brasil, cuja mensagem diz:

Em júbilo com o governo e o povo dos Estados Unidos da América no evento do Século, rezo a Deus que este brilhante feito da ciência permaneça sempre a serviço da paz e da humanidade.”

Sim, algum dia talvez a única lembrança da existência do Brasil seja o nome de um presidente de um período cuja única qualidade redentora foi ter nos dado música boa. Claro, se serve de consolo, os americanos não estão muito melhores, quem assina a Placa Oficial do “Viemos em Paz” da Apollo 11 é Richard Nixon…

Apollo11Disck

6 - Mapas e McGyverismo

Enquanto se preparava para botar o jipe lunar pra funcionar, o astronauta da Apollo 17, Gene Cernan, mostrou que era MESMO atolado. Deixou um martelo acertar em cheio um dos para-lamas do veículo. Tiveram sucesso momentâneo em consertar, mas o negócio soltou e começou a espirrar poeira lunar nos astronautas, que limpavam os visores, arranhavam o vidro, um inferno.

No dia seguinte, a idéia: usando a boa e velha silvertape, mais alguns mapas laminados, conseguiram Mcgyverizar um novo para-lama, que aguentou toda a missão, resistindo a 35,9 km de terreno esburacado.

Não ficou bonito, mas funcionou!

mcgyver

7 - Uma Pena e um Martelo

Ciência é comprovada por experimentação, e curiosamente um dos princípios básicos da Física não havia sido ainda demonstrado fora de condições de laboratório: a constante da aceleração da gravidade. Segundo a lenda Galileu teria demonstrado isso deixando cair esferas de pesos diferentes do alto da torre de Pisa. Na realidade ele usou rampas, foi bem menos dramático, mas fica a imagem.

Como fica a imagem de David Scott, astronauta da Apollo 15, demonstrando com uma pena de um falcão e um martelo de 1,3 kg que, realmente, na ausência de resistência do ar, objetos de pesos diferentes são acelerados com a mesma velocidade. Como ele mesmo fala no vídeo, “Parece que Mr Galileu estava certo”. Em um mundo ideal alguém com um DeLorean tiraria um fim de semana para mostrar a Galileu este vídeo:

8 - O bigurrilho de Andy Warhol

Forrest Myers, artista plástico famoso nos Anos 60 teve a idéia de criar a primeira Galeria de Arte em Outro Mundo. Angariou desenhos de 5 outros artistas, Robert Rauschenberg, David Novros, John Chamberlain, Claes Oldenburg e Andy Warhol, que tinha um tamanduá de estimação, então já sabe que não vem boa coisa.

Myers criou uma peça de cerâmica de 1 polegada de lado, onde reproduziu os 6 desenhos, com ajuda de Fred Waldhauer, cientista da Bell Labs, que conhecia técnicas de microgravação. A NASA por sua vez assumiu uma postura murista, sem dizer nem que sim nem que não. Vendo que estava sendo enrolado, Meyers ficou preocupado que o projeto fosse fracassar, mas Waldhauer soltou um “xácomigo”. Ele apelou pro plano B. Um conhecido trabalhava na Grumman, empresa que estava construindo o módulo de pouso da Apollo.

Com um agente infiltrado, conseguiram enfiar uma cópia do tablete no trem de pouso da nave, escondido naquelas folhas douradas que usam como isolante térmico. Um telegrama confirmou que a missão dada era missão cumprida, e o New York Times foi comunicado. Quando a Apollo 12 já estava na metade do caminho de volta, claro.

Quanto aos desenhos, nada demais, exceto Andy Warhol, que como bom Troll, preferiu fingir que tinha 12 anos de idade, e rabiscou algo que, segundo a PBS, podem ser suas iniciais, um foguete estilizado ou um pênis rabiscado. Não, mizinhos, é um Bilau Espacial mesmo.

pikachu

9 - A Dignidade

Ninguém disse que seria fácil. Você passa os últimos bilhões de anos evoluindo, cada célula de seu corpo funcionando como um relógio na gravidade terrestre. Aí sem aviso você tem que andar em um ambiente com 1/6 dessa gravidade. Seu sistema de equilíbrio vai pras cucuias, você não sabe mais quanta força usar nos movimentos e pra piorar seu traje espacial restringe tanto o movimento que se o sujeito sentir vontade de dar aquela coçadinha básica nas partes baixas, é mais fácil se esfregar na quina de um Monolito.

CLARO que isso resultaria em estabacos, mas isso não combina com a imagem de heróis. Luke Skywalker e Flash Gordon jamais catariam cavaco assim:

No final fica a lição: não importa o quanto você viaje, a gravidade sempre vence.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários